Guia de etiqueta para o whatsapp

Avalie
guia de etiqueta whatsapp

Foto: Thinkstock/Getty Images

O smartphone chegou para ficar! O aparelho celular deixou de ser apenas um telefone móvel e abriga os aplicativos mais diversos. Entre eles, o whatsapp, que permite envio de mensagens de texto e voz, fotos e vídeos para um contato específico ou para grupos desde que haja internet. Tanta facilidade faz com que muita gente não deixe o bate-papo de lado. Mas como saber se está exagerando?

Número de mensagens

Não existe uma quantidade de mensagens ideal. Mas tudo depende da intimidade que você tem com quem está conversando. Vídeos e fotos em excesso em um momento em que seu contato não está online podem demonstrar certa carência. Nos grupos, o exagero também fica chato.
Já quando é você que está se sentindo incomodado, mas tem vergonha ou não quer magoar os membros, é possível silenciar a conversa nas configurações do aplicativo.

Respostas

Não é porque você está disponível que seus contatos também estão. Responder rapidamente não é uma obrigação, ainda mais num dispositivo que fica ligado 24 horas. Se é preciso falar imediatamente nada como recorrer à boa e velha função do celular: a ligação.

Escrevo ou ligo?

Para assuntos mais importantes é melhor ligar: assim você tem uma resposta imediata e não precisa esperar o retorno da pessoa. Mas para recados, a mensagem é sempre bem-vinda.

+ Cuidados com o romance pela internet
+ Como o Facebook pode ajudar na sua paquera

Cinema e teatro

Em momentos de prazer, principalmente apresentações, é importante saber se desligar do aparelho. Mesmo que seja só para mensagens de texto, a luz do aparelho pode atrapalhar a iluminação e sua atitude pode demonstrar desinteresse.

Vício

Por mais que a tecnologia facilite o convívio social pela distância, ela pode ser trocada pela boa e velha conversa ao vivo. Quando estiver com alguém, nada de ficar no celular o tempo todo. É extremamente desagradável conversar com alguém que troca a atenção que deveria te dar pelo aparelho.

Consultoria: Janaína Depiné, onsultora de etiqueta e imagem

Mais lidas