Como superar o fim de um namoro

Avalie

Todo mundo já perdeu ou ainda vai perder um grande amor. Isso é doloroso, mas, quando acontece, você pode seguir dois caminhos: entregar-se à depressão ou erguer a cabeça e tocar a bola pra frente. Se escolheu a segunda opção, veja os três passos que precisará dar.

mulher coração

Foto: Shutterstock

1 – Respeite o “luto”
Nem adianta tentar fingir que nada aconteceu. Depois de um fora, é normal ficar abalada, chorar, sentir mágoa. Dar uma de durona só dificultará as coisas. A melhor saída é curtir a tristeza por um tempo. Assim, evitará o risco de guardar toda a mágoa para si e acabar se tornando amarga, medrosa ou insegura.
Vale: ficar praticamente o dia inteiro de pijama, encher a cara de sorvete, falar incansavelmente com uma amiga e derramar lágrimas sem fim.
Não vale: abrir mão dos seus compromissos para ficar choramingando, pensar que a vida acabou ou achar que nunca mais vai encontrar um namorado.
É fundamental: dar um prazo a si mesma para levantar a cabeça e voltar a sorrir.  Uma dica é marcar a data do término em um lugar bem visível e, cada vez que olhar para ela, mentalize a tristeza indo embora.
Fuja de armadilhas: Entrar em uma onda barra-pesada, recorrendo, por exemplo, ao álcool para fugir da realidade não é nada saudável e, às vezes, se transforma num caminho sem volta, portanto, descarte essa ideia!

mulher feliz

Foto: Shutterstock

2 – Dê a volta por cima
Quando aquele prazo esgotar, você já terá posto para fora os sentimentos ruins, esperneado, pensado e até falado mal do cara. Será o momento de respirar fundo e voltar à vida normal, ocupar seu tempo com atividades gostosas, correr atrás de um antigo sonho. Tornar a pensar em si e a se cuidar!
Vale: mudar o visual, passear, cair na balada, visitar amigos que não vê há tempos, matricular-se em um curso de arte, encarar um projeto diferente no trabalho.
Não vale: retomar as atividades sociais, mas continuar com a cabeça ligada no ex. Sair de casa com medo de encontrá-lo ou ficar pensando no que vai dizer não está com nada. “Enfiar o pé na jaca” durante a balada e depois não cumprir seus compromissos é outra furada. Vá com calma, ok?
É fundamental: aproveitar que a poeira abaixou e analisar friamente os porquês do fim do romance. Será que a culpa é só dele ou você também pisou na bola? Seja honesta nessa avaliação, pois ela vai ser fundamental para que não cometa os mesmos erros em um futuro relacionamento.
Fuja de armadilhas: Nutrir a raiva ou a mágoa só trará prejuízo. Caso ainda não tenha superado essa dor, talvez seja importante viver mais alguns dias de “luto” e preparar-se melhor para tocar a bola pra frente.

+ Como cada signo lida com o ex
+ Como parar de sofrer por amor

 

3 – Hora de abrir o coração
Depois de digerir o fora, chegará a hora de se preparar para viver um novo romance. Como diz o ditado, “toda panela tem a sua tampa”. E não é porque uma delas não serviu que você vai desistir de encontrar a sua. Será o momento de esquecer a ideia absurda de que os homens são todos iguais e acreditar que, em algum lugar por aí, tem um gato legal querendo uma companheira como você!
Vale: cuidar da aparência, caprichar na maquiagem, achar que está linda de arrasar e paquerar bastante; jogar um charme para aquele cara que pegava no seu pé, mas pra quem nunca deu bola e beijar na boca!
Não vale: partir pra pegação geral, sair com um monte de homens e, depois, se sentir mal com isso; gastar todas as suas economias em roupas, acessórios e cosméticos.
É fundamental: ir devagar com o andor. Não adianta ir pra balada pensando exclusivamente em encontrar um namorado. Aproveite um pouco a a vida de solteira, ela também tem vários lados positivos.
Fuja de armadilhas: Há mulheres que acham que, só porque foram magoadas por alguém, têm o direito de fazer o mesmo com outros caras. Não caia nessa! Brincar com o sentimento alheio é uma crueldade da qual você pode se arrepender amargamente no futuro.

+ Amor não correspondido: até quando vale a pena?
+ Truques para colocar o seu homem na linha

Redator: Isabela Banzatto/Colaboradora

Mais lidas