Como se alimentar nos dias de calor

Avalie

O verão 2014 chegou com tudo! Depois de ter o mês de janeiro mais quente desde que as medições começaram, estados como o de São Paulo ainda enfrentam temperaturas bem acima do esperado para a estação. Por isso, vale tudo na hora de se proteger do calor excessivo, inclusive, por meio da alimentação, como explica a nutróloga Dra. Ana Luisa Vilela.

alimentação saudável

Foto: Vinicius Tupinamba / Shutterstock.com

Hidratação

A hidratação é o segredo para aguentar o calorão! “Lembre-se que nosso corpo é composto por aproximadamente 60% de água e que nos dias mais quentes perdemos cerca de 2,5 litros de água, através do suor, urina, fezes e na respiração, que é perda de líquido que não nos é perceptível” avisa a nutróloga.

O que comer

As frutas são boas aliadas na alimentação. Além de serem leves, elas podem ser ingeridas em forma de suco ajudando ainda mais na hidratação. Nas refeições como almoço e jantar, a dica é investir em legumes e verduras na seguinte proporção: “Folhas, legumes e frutas devem ocupar cerca de 50% do prato durante o verão. A eles devem se somar carboidratos (30%), que dão energia, e proteínas (20%), que fortalecem o corpo” indica Dra. Ana Luisa.

Inimigos no prato

No verão, é ainda mais importante evitar as temidas gorduras e frituras, afinal, elas prejudicam a digestão “causando sensação de mal estar e estufamento ao longo do dia”. Além delas, alguns alimentos podem dar a impressão de que ajudam, mas são vilões disfarçados, como o sorvete de massa que é mais calórico do que o picolé, as bebidas alcoólicas que contribuem para a desidratação por causar a perda de líquidos pela urina, os refrigerantes por serem bastante calóricos e conterem quantidades grandes de sódio que causam retenção de líquidos.

Curiosidade: o açaí costuma ser bastante procurado durante o verão. Porém, nem todo mundo sabe que a versão mais vendida que geralmente é acompanhada com granola chega a 590 kcal por tigela devido a adição de açúcar e xaropes. “Prefira-o em sua versão mais natural com apenas 130 Kcal por uma porção de 200 g” recomenda a nutróloga.

Mais lidas