Tratamentos de beleza para o inverno

O inverno é uma boa época para iniciar tratamentos estéticos que pedem distância do sol. Longe dos bisturis e das mesas cirúrgicas, existem procedimentos bastante eficazes e mais em conta. Confira dicas de tratamento de beleza para fazer nos dias mais frios.

Tratamentos de beleza no Inverno

Foto: Shutterstock Images

Uso de ácidos

As dobrinhas da pele que surgem dos vícios de expressão associados a perda de fibras de colágeno e elastina são indícios de senilidade que podem ser adiados ou contornados por uma infinidade de tratamentos. O uso dos retinóides (ácido retinóico e seus derivados) é tido como estimulador da produção de colágeno e pode ser indicado para pessoas ao redor do 30 anos, tanto como meio de prevenção como para tratamento das rugas. Aplicado em concentrações variadas esta substancia tem a capacidade de acelerar as trocas de células da epiderme contribuindo para o efeito de suavidade e frescor da pele.

Hidratações

A hidratação profunda também está entre os meios de prevenção e constitui uma das rarar formas existentes da cosmetologia  de contribuir para a penetração na pele de substancias rejuvenescedoras, como colágenos, anti-radicais livres, placenta, etc. A aplicação é favorecida pela ionização dos produtos, ato feito com um aparelho especial para este fim. Infiltração de substâncias que vão corrigir os sulcos, como colágeno ou ácido hialuronico também fazem parte do arsenal do inverno. Esta aplicações são rápidas e eficazes como muito pouco efeito colateral.

Manchas na pele

Manchas também pode ser retiradas, com a criocirurgia, que é feita com o auxilio de aparelhos de nitrogênio líquido ou com o uso de laseres de última geração. O  importante é se ter um diagnóstico preciso do problema para não haver dúvida no tratamento. Manchas brancas podem aparecer também , como sinal de falta de hidratação ou então como resíduo de uma infecção fúngica mal tratada ( uma micose de praia, por exemplo).

Cuidados com os cabelos

O hairstylist Sylvio Rezende, dá dicas dos cuidados que devemos tomar com os cabelos para não prejudicá-los durante o inverno: – Ao lavar os cabelos, procure massagear bem o couro cabeludo. Dessa maneira, você estará ativando a circulação e oxigenação do couro. Além disto a  massagem também acelera o crescimento dos cabelos.

– A água muito quente é um dos principais inimigos do cabelo, evite -o. Lave-os em temperatura morna. Mas se quiser utilizar água quente, seja breve. Além de desidratar os fios do cabelo , ela também descama o couro cabelo, o que muitas vezes pode ser confundido com caspa;

– Os cabelos ficam mais oleosos no frio. Por isso, escolha cremes e condicionadores leves. E para ajudar na hora de desembaraçar e escovar, use um leave-in (que não precisa de enxágüe);

– Difícil mesmo é ficar com os cabelos molhados no frio, nesta hora os “amigos” secadores e pranchas entra em ação. O ar quente provoca o enfraquecimento e ressecamento dos fios, o que é melhor do que pegar uma baita gripe. Mas para evitar o estrago nas madeixas, aplique um produto com protetor térmico, antes de usar o secador. E de preferência crie este habito sempre pois a utilização de um protetor térmico sempre vai deixar seu cabelo com mais brilho;

– Para revitalizar a beleza dos cabelos, faça hidratação profunda nos fios. O intervalo, que deve ser dado entre uma hidratação e outra é de quinze dias para os mais danificados;

– O uso excessivo de bonés e toucas ainda podem estimular ou piorar a desagradável caspa além de deixá-los mais oleosos por abafar o couro cabeludo.Neste caso, o mais recomendado é procurar um médico dermatologista, que pode indicar o melhor tratamento para cada caso. Não exagere no uso de adereços na cabeça. Procure utilizá-los quando estiver muito frio. Quando chegar em casa, tire-os;

– Se os cabelos são pintados, principalmente de loiro, o cuidado é redobrado. A tonalidade clara obriga a usar descolorante para chegar no tom, e esse processo abre muito as escamas dos fios e os deixam mais fracos. Portanto, no inverno, as “loiras artificiais” contam com este agravante e devem cuidar ainda mais dos seus cabelos;

– Os cabelos mais longos têm as pontas mais ressecadas e necessitam de mais hidratação no frio. Por terem mais tempo de vida necessitam de cuidados específicos. Isso não quer dizer que os curtos não mereçam atenção, mas os longos estão mais predispostos a danificarem-se.

Texto: Aline Mendes 

Consultoria: Valcinir Bedin, dermatologista diretor do Instituto de Pesquisa e Tratamento do Cabelo e da Pele. Foto: Ablestock/Keydisc

Mais lidas