Saiba tudo sobre lipoaspiração

A lipoaspiração, cirurgia plástica mais realizada no mundo, visa modelar o corpo sugando com cânulas as gordurinhas localizadas entre a pele e o músculo. A quantidade a ser retirada depende de vários fatores, como o peso da paciente.

“Uma regra simples é a dos 7%, pois dificilmente um cirurgião ultrapassa esse volume. Isso significa que se a paciente pesa 70kg, 7% desse total daria 4,9 litros de gordura”, explica o cirurgião plástico Henrique Siqueira.

 

Barriga sarada

Foto: Shutterstock Images

Perigo para o coração?

Para o especialista, os riscos da lipoaspiração, incluindo uma parada cardiorrespiratória, são os mesmos de outras cirurgias, até da minilipo e da lipo light. Por isso, todas precisam ser realizadas em locais habilitados e por pessoas capacitadas.

Para prevenir complicações, o médico precisa solicitar exames pré-operatórios e operar em um bom hospital, com uma equipe médica completa (médico especialista, auxiliar, anestesista, instrumentador, etc).

“Isso não quer dizer que o risco não existe, porém, se ocorrer uma parada cardiorespiratória, pode-se dizer que foi uma fatalidade e não uma omissão ou falta de preparo”, justifica Siqueira.

Antes da cirurgia

Converse com profissionais, esclareça as dúvidas, não espere resultados iguais aos de outras pessoas e desconfie de valores muito baixos. “O problema é que, para baratear os custos, algumas clínicas retiram o essencial e quem corre riscos é o paciente”, alerta.

Pós-operatório

Depois da plástica, as recomendações básicas são utilizar os remédios prescritos pelo médico, realizar drenagem linfática e entrar em contato com o especialista quando suspeitar que algo não vai bem.

Quem se submete a uma lipoaspiração, mesmo que de pequeno porte, deve estar apta para a operação, ou seja, não ser portadora de nenhuma doença ou fator que prejudique o procedimento. Se for realizada exclusivamente nos culotes, pode ser feita sob anestesia local com leve sedação, e a alta será recebida algumas horas após a cirurgia.

A paciente deve evitar atividades físicas e, principalmente, exposição solar por um período de trinta dias, sob o risco da fixação de pigmentos e manchas. No período de recuperação, recomenda-se o uso de malhas compressoras e sessões de drenagem linfática manual.

Lipo depois do parto

“Geralmente, os médicos aguardam de 6 meses a 1 ano para realizar uma cirurgia plástica como a lipoaspiração”, orienta Siqueira. Os motivos? Durante a gestação, é normal passar por mudanças que não mostram o corpo como ele realmente é, levando a uma avaliação equivocada e, em muitos casos, a resultados desastrosos.

“Outro ponto importante é que os tecidos estão inchados, fora do seu devido lugar, e isso pode aumentar, por exemplo, o risco de perfurações inadvertidas”, argumenta.

 

Consultoria: Henrique Siqueira é cirurgião plástico, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina

Mais lidas