Entenda como funciona a fotodepilação

A depilação é um “mal necessário” e o pesadelo de dez entre dez mulheres – e de poucos homens corajosos. Porém, para muitas pessoas ela se tornou uma atividade corriqueira graças às novas tecnologias de remoção de pelos. Uma, em especial, vem chamando a atenção do mercado de beleza por seu custo-benefício e por ser um tratamento rápido, eficaz e indolor: a fotodepilação.

Dpil - fotodepilação inteligente

Foto: Divulgação D’pil

A técnica foi trazida para o Brasil em outubro de 2009 pela D’pil, empresa líder no segmento, quando já era amplamente utilizada na Europa. Desde então, a fotodepilação vem ganhando muitos adeptos em todo o país, já que possui um nível de eficácia igual ou superior ao demais tratamentos de eliminação de pelos, porém com valores mais acessíveis – cada sessão tem preço único de R$ 60 por área como axilas, virilha, meia perna, entre outros.

Como funciona o método?

A empresa utiliza a técnica de Luz Intensa Pulsada (IPL), que apresenta uma grande afinidade pela melanina do pelo e emite ondas de luz de diversos comprimentos sobre a pele, agindo nos fios de acordo com a necessidade de cada região. Este método de depilação progressiva atua diretamente na raiz do pelo, destruindo suas células germinativas e resultando em sua eliminação. Com os aparelhos mais modernos que existem no mercado, o sistema é duradouro, indolor, eficiente e apresenta resultados a partir da primeira sessão. Como padrão, o tratamento de fotodepilação varia em uma média de 6 a 8 sessões em mulheres e 8 a 10 em homens, dependendo do tipo de pelo, de pele e da fisiologia de cada um – podendo ocorrer variações menores ou maiores que a média informada.

Depilação sem dor

Para proteger a pele do calor, o aparelho de fotodepilação conta com um cristal que entra em contato direto com a pele do cliente e, através de um sistema de refrigeração à água, mantendo-a em uma temperatura agradável, enquanto o calor da luz faz a queima dos pelos.

Dpil - fotodepilação inteligente

Foto: Divulgação D’pil

Quem pode fazer o tratamento?

A maioria das pessoas pode realizar o tratamento, que é contraindicado para pessoas portadoras de doenças fotossensibilizantes e de  pele negra, devido à grande concentração de melanina na pele. O tratamento com Luz Intensa Pulsada é aplicável em diversas partes do corpo – as áreas mais tratadas pelo público feminino são as axilas, o buço, as pernas e a virilha, enquanto os homens querem livrar-se da barba e dos pelos do pescoço, peitoral e costas.

Antes de depilar

Para cuidar da pele antes e depois do tratamento e ajudar a melhorar ainda mais os resultados da fotodepilação, a D’pil desenvolveu uma emulsão hidroprotetora exclusiva, composta por óleo de Quiditat NWP (associação sinérgica de biopolímeros do pepino com polissacarídeos sulfatados de algas marinhas, que possuí propriedades hidratante, protetora, suavizante, calmante e excelente efeito sensorial sobre a pele), Extrato Glicólico de Aloe Vera (Hidratante, tonificante e umectante) e Silicone DC 245 (sedosidade e toque seco a pele). Para maximizar resultados e deixar a pele linda e saudável, o creme deve começar a ser usado cinco dias antes da sessão.

Outros benefícios da luz pulsada

Os benefícios da Luz Intensa Pulsada não se restringem à depilação. Sua tecnologia também pode ser utilizada como tratamento de rejuvenescimento da pele, também oferecido pela D’pil. O calor da luz estimula a liberação de colágeno, deixando a pele com aspecto mais jovem e saudável. Este tratamento atenua as rugas e linhas de expressão e dá luminosidade à pele. Outro tratamento realizado com o IPL é a fototerapia de manchas e acnes que tratam lesões de pigmentação, unificam, iluminam e melhoram a aparência da pele. Este tratamento é realizado apenas com encaminhamento médico.

SAIBA MAIS
Tudo sobre depilação
Entenda a depilação a laser
Depilação com luz pulsada: entenda como funciona

 

Mais lidas