Raio-X dos homens

Avalie
homem sorrindo

Foto: Thinkstock/GettyImages

Entender as diferenças

Você deve achar uma besteira assistir futebol na tevê e reclama quando o gato fica estático na frente da telinha. O primeiro passo é reconhecer que diferenças existem e devem ser respeitadas. É natural que o cara fique entretido durante uma partida do time dele. Mas aposte que ele pensa a mesma coisa quando é a sua vez de não tirar os olhos da tevê durante a novela.

Seduzir ou ser seduzida?

Cada homem tem uma maneira de pensar sobre mulheres que dão o primeiro passo na paquera. Mas, em geral, os mais tímidos até preferem quando ela toma a iniciativa. Há outros que preferem seduzir, mas não se importam quando a mulher faz isso. A dica é ter tato para saber como agir. Só seja sutil para não parecer fácil de mais, tá?

Discutir a relação

Qualquer homem sente arrepios ao ouvir da namorada: “vamos discutir a relação?”. Para eles, é sinal de problemas a caminho. Para evitar discussões ou situações chatas, a dica é não deixar acumular frustrações. Pintou um problema, converse na hora, numa boa e sem fazer pressão.

Rédeas curtas

Anote aí: homem nenhum, por mais apaixonado que esteja, gosta de ser muito controlado. Mas também não significa que você precisa deixá-lo solto por aí. O importante é saber dosar. Deixe-o ter momentos com os amigos, sem ficar ligando no celular dele a cada cinco minutos. Para o homem, ter esse espaço é fundamental. Mas procure saber por onde ele anda, pois liberdade demais nem sempre é bom.

Garota fogo de palha

Se no momento em que ficam juntos rola algo um pouco mais picante e você não está a fim de transar, evite estimular o rapaz. Diga logo que não vai rolar nada. Para o homem, é frustrante começar algo nesse sentido e não terminar.

Seja discreta

Não banque a ciumenta e evite escândalos em público. A maioria dos homens detesta isso. Por mais que haja motivos, não é legal perder as estribeiras na frente de todo mundo. Se o momento pede uma DR, respire fundo, conte até dez e espere ficar a sós com o cara para conversar sobre o problema, ok?

 

Texto: Gabriel Pelosi

Mais lidas