Missão Sex Shop: itens para apimentar a relação

Avalie

Duas leitoras de LUNNA toparam o desafio: escolher os melhores brinquedos eróticos de três butiques de luxo. Dê uma espiada…

De tão animadas, Tayara Ortolan, 22 anos, estudante de publicidade, e Patricia Alencar, 20 anos, proprietária de um salão de beleza, pareciam duas crianças em uma loja de brinquedo. Bom, na verdade, lá também tem muitos brinquedinhos, mas só para o deleite das mulheres, que já representam 80% dos clientes das sex shops de luxo.

Sex Shop

A verdade é que o glamour já chegou nesse mercado. Nossas leitoras, que são frequentadoras de lojas de acessórios eróticos, se encantaram com o ambiente das três butiques visitadas: Constantine, Revelateurs e Scarlet, todas em São Paulo.

A primeira, com uma decoração no estilo cabaret francês, tem papel de parede de veludo vermelho, iluminação aconchegante e peças de lingerie sofisticadas. Um ambiente nada decadente, bem diferente do que imagina a maioria das pessoas.

Tanto Tayana quanto Patricia têm um vibrador para chamar de seu no criado-mudo, mas ficaram animadíssimas com as novidades. “Toda semana tem produto novo, e esse é o grande barato entre as clientes assíduas. O campeão de vendas é o vibrador”, diz Ana Maria Faro, proprietária da Revelateurs.

Tayana e Patricia assinaram embaixo e logo se interessaram por um deles bem tecnológico, o E-vibe, que permite duplo orgasmo, vaginal e clitoriano. No formato de uma letra C, também pode ser usado durante a transa com um parceiro, graças à haste fininha. Contudo, nenhuma das duas tem o costume de usar vibrador junto com o gato. “É um prazer só meu, para mim é uma forma de relaxar. É como uma cerveja antes de dormir. Uma latinha e a gente já dorme bem feliz”, diz Tayara.

Se elas ainda não tiveram coragem de apresentar o vibrador aos companheiros, o mesmo não acontece com os outros produtos. Para as duas, os brinquedinhos ajudam a quebrar a monotonia, principalmente, no caso de relacionamentos longos. “Os homens gostam e os objetos e roupas sempre causam um impacto. Quando visto uma lingerie ou fantasia, por exemplo, eles ficam maluquinhos. Um deles gostou tanto que não queria que eu tirasse a roupa. Falei: então, toma cuidado, se você rasgar, eu te mato”, conta aos risos Tayara.

Em outra ocasião, o efeito romântico caiu por terra quando ela comprou uma vela (que não queima) e jogou a parafina de mentirinha no namorado, que deu um pulo da cama com medo de se machucar e acabou derrubando o frasco inteiro do óleo. Além das cenas cômicas, um sustinho básico também pode rolar e para que isso não aconteça logo de primeira, Patricia costuma apresentar os acessórios só depois do terceiro encontro. “Nunca fiquei com receio de me acharem uma pervertida ou coisa parecida, mas devo confessar que já pensei coisas do tipo ‘hoje peguei pesado’. Refletindo melhor, acho que devo ter assustado alguns meninos, tadinhos”, diz Patricia rindo muito. Menina corajosa!

Confira a nossa vitrine de brinquedos eróticos!

Texto: Daniela Venerando
Foto: Thinkstock/Getty Images

Mais lidas