Masturbação pode ser uma forma de prazer saudável e segura

Avalie

Sozinha ou acompanhada, a masturbação pode ser um estímulo e tanto para atingir o clímax. Seja como aperitivo, prato principal ou simplesmente um tempero a mais, essa é uma forma de prazer saudável e segura.

mulher mao dentro calcinha preta

Por que com as mulheres é diferente?

Há tempos, a masturbação masculina é tida como algo normal, obrigatório e másculo, sendo muitas vezes comentado sem frescuras entre eles e nós. Já para as mulheres, o assunto sempre foi um tabu.

No entanto, certas convenções machistas sobre o tema estão caindo por terra. Afinal, a masturbação pode ajudar (e muito!) a mulherada a dar e receber prazer com mais eficiência, melhorando a relação com o parceiro.

 

Autoconhecimento em busca do prazer

A masturbação é um ato de autoconhecimento corporal que deve ser encarado com naturalidade e não pode ser reprimido. “A mulher que se conhece melhor é mais confiante e capaz de compartilhar com seu parceiro a forma ideal de ter relações sexuais mais prazerosas”, afirma a ginecologista Viviane Monteiro.

Para quem já experimentou (e curte!) ou deseja iniciar a prática, a ginecologista orienta que não existe um número pré-estabelecido para a frequência da masturbação. É você quem deve se sentir à vontade para realizar o ato quantas vezes quiser.

 

Sem medo de experimentar

Quer se soltar e ficar mais à vontade para estimular suas zonas erógenas? A personal sex trainer e sensual coach, Fátima Moura, dá as dicas: “passe um pouco de hidratante ou óleo nas mãos e espalhe primeiramente pelos braços, pernas, seios, barriga, parte interna das coxas e, depois, por todo o corpo. Varie os movimentos com as pontas dos dedos e as palmas das mãos. Descubra-se aos poucos, acaricie o clitóris e permita que seus dedos percorram toda a vagina. Quando estiver mais confortável, pode encostar suavemente um vibrador onde você sentir mais tesão ou até introduzí-lo na vagina.”

 

Cuidado com géis e objetos

Algumas mulheres costumam usar géis, cremes ou outros lubrificantes (às vezes, improvisados) para aumentar o prazer durante a masturbação, porém, dependendo do produto, pode causar irritações, alergias e lesões na mucosa vaginal. A ginecologista Viviane recomenda aqueles hipoalergênicos e à base de àgua.

Outra questão relevante é evitar a introdução de materiais e objetos inadequados. “Prefira utensílios desenvolvidos especificamente para essa situação, de fácil higienização”, aponta Viviane. A sexóloga Patricia Cardoso orienta que você visite uma loja especializada em produtos eróticos para escolher as “ferramentas” ou os apetrechos ideais e de sua preferência. Com isso, não corre o risco de estragar a festa.

 

A masturbação melhora a relação a dois

Segundo Patricia, quando a mulher estimula o clitóris, percebe como gosta de ser tocada e chega ao orgasmo sem tanta ansiedade ou desejo de agradar alguém. Dessa forma, durante o ato sexual com o parceiro, pode conduzí-lo, guiando as mãos dele do jeito que mais gosta. “Essa comunicação corporal entre o casal melhora muito com a prática da masturbação, inclusive, terapeutas sexuais indicam a técnica para quem tem dificuldade de interação na cama”, completa a especialista.

Além disso, Fátima afirma que, em geral, os homens ficam muito excitados ao ver a mulher se tocar e dar prazer. “Quando isso acontece, o casal fica mais unido e à vontade para realizar suas fantasias”, explica. Use uma cadeira, lingeries bem sexy e faça uma performance daquelas!

 

 

Texto: Vivian Garcia e Larissa Faria
Consultoria: Viviane Monteiro, ginecologista, do Rio de Janeiro-RJ; Patricia Cardoso, sexóloga, do Rio de Janeiro-RJ e Fátima Moura, personal sex trainer e sensual coach, de São Paulo-SP
Foto: Thinkstock/GettyImages

Mais lidas