Venda de serviços estéticos pela internet é proibida

Venda de serviços estéticos pela internet é proibida

Foto: PureStockX/DIOMEDIA

A venda de produtos nos sites de compras coletivas está crescendo e ganhando muitos adeptos. É mais barato, e tem algumas vantagens: descontos e facilidade na hora de comprar. Porém, alguns serviços oferecidos podem prejudicar o cliente, principalmente se relacionado a tratamentos estéticos. A venda de pacotes de serviços de Fisioterapia e Terapia Ocupacional foi vetada pelo Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Coffito). A ideia é fazer um trabalho de prevenção e alertar os riscos de adquirir procedimentos sem ajuda profissional.

Proibição das vendas

Os tratamentos oferecidos em sites de compras coletivas são a drenagem linfática, radiofrequência e a aplicação de Manthus. O Dr. Wilen Heil, conselheiro do Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Coffito) explica o motivo da proibição de vendas: “Serviços fisioterapêuticos ou terapêuticos ocupacionais não podem ser vendidos em um site de compras coletivas simplesmente porque a escolha dos recursos mais indicados a cada condição depende de uma avaliação individualizada do caso feita por um profissional Fisioterapeuta ou Terapeuta Ocupacional”.

Riscos

Wilen também conta sobre os riscos à saúde que a venda indiscriminada desses serviços podem trazer: “Todos os procedimentos têm indicações e contra-indicações. Massagens, por exemplo, são contra-indicadas em casos de distúrbios vasculares de origem arterial, podendo inclusive precipitar um processo que pode culminar em amputação do membro. Exercícios com ou sem aparelhos em pacientes com trombose venosa profunda podem evoluir para edema agudo de pulmão, condição que pode ser fatal. A presença de marcapasso cardíaco ou DIU limitam uma série de procedimentos comumente utilizados em clínicas estéticas”.

Precauções

Perder as gordurinhas e ficar com o corpo bonito é o desejo da maioria dos brasileiros, mas é preciso tomar cuidado na hora de buscar serviços estéticos. “A população precisa entender que tais procedimentos podem oferecer riscos à saúde caso não sejam indicados pelo profissional habilitado. Além do mais, uma avaliação prévia será a garantia de que o melhor recurso será empregado para cada caso. O Coffito vem realizando incansáveis estudos com base em evidências científicas para regulamentar a aplicação dos diversos recursos, resguardando assim, a saúde dos usuários”, explica o conselheiro.

 

Consultoria: Dr. Wilen Heil, conselheiro do Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Coffito). Site: http://www.coffito.org.br/

Entrevista: Larissa Faria

 

Mais lidas