Terapia de casal: quando é hora de buscar ajuda?

Todo relacionamento é sinônimo de confiança e entendimento mútuo, mas nem sempre as coisas vão tão bem assim, não é mesmo? Quando começam as brigas, as falhas de comunicação, suspeitas de traição, ciúme e tantas coisas que podem apagar a chama do romance, isso é sinal de que o casal precisa buscar ajuda e uma das alternativas da psicologia moderna é a terapia de casal.

Terapia de casal: quando é hora de buscar ajuda?

Foto: Thinkstock/GettyImages

O que é a terapia de casal?

Segundo o psicólogo Josef Yaari, a terapia deve ajudar os cônjuges a encontrar o propósito do casamento e a sua participação nele. “É uma forma de acolhimento e acompanhamento do casal, ajudando cada um a encontrar seu rumo na relação”.

A função do terapeuta é ouvir e ajudar os membros a dialogar, repensar os valores e expectativas que cada um possui do relacionamento, além de encontrar o ponto convergente nos interesses da relação.

Geralmente, os dois são atendidos simultaneamente, mas em alguns casos é preciso que o atendimento seja individual. “As técnicas são muitas, desde o atendimento clássico até o uso de atividades artísticas, mas o mais importante é um vínculo de confiança que um casal estabelece com o terapeuta”, lembra Josef.

Quando a felicidade mora ao lado

Relação feliz é aquela em que as pessoas sejam capazes de respeitar suas diferenças individuais e também se responsabilizem por suas atitudes e comportamentos. Pode não ser tarefa fácil, mas o êxito dessa realização consiste no primeiro passo para transformar a vida a dois.

A cada um compete a responsabilidade de evitar que o relacionamento se desgaste ou entre em crise. O papel que cabe ao casal em crescer pessoalmente irá refletir diretamente naquilo que um terá de melhor a oferecer ao outro, acabando por melhorar a relação como um todo.

Resultados positivos

Como não existem regras para encontrar a felicidade no casamento, os cônjuges devem encontrar a consciência desse processo de forma única e individual, conforme aponta o psicólogo, livre de modelos e paradigmas ora impostos pela sociedade.

Josef lembra que a terapia deve ser realizada com profissionais especializados na área, ou seja, um terapeuta de família e de casais. “Em geral os médicos e terapeutas não especializados acabam fazendo mais mal do que bem”, garante.

O correto acompanhamento psicológico dos cônjuges resulta na serenidade adquirida por cada um diante das dificuldade enfrentadas, além da sincera vontade de tentar um novo começo, sem o peso da lembrança negativa do passado.

Consultoria: Josef Yaari, psicólogo especialista em terapia de casais, consultor e diretor do Instituto PróLibera. Site: www.fraternidadeclinica.com.br

Mais lidas