Será que é anemia?

Considerado o maior problema nutricional brasileiro, a anemia infantil atinge cerca de metade das crianças do País, segundo dados do Ministério da Saúde. A principal causa é o consumo insuficiente de alimentos ricos em ferro, acarretando em um baixo nível de hemoglobina no sangue. Fácil de diagnosticar, a anemia pode causar vários problemas ao dia-a-dia, inclusive no aprendizado escolar. Aprenda com a nutricionista Sheila Castro Vieira, do Hospital e Maternidade Beneficência Portuguesa, de Santo André (SP), a prevenir a doença.

Sintomas
Os sinais da anemia são claros: cansaço, fadiga, desatenção, apatia, descamação da pele, tontura, desmaios, sonolência, fraqueza e, em casos mais graves, ocorre também perda de apetite. A anemia é fácil de identificar, porém, somente através de exames é possível ter um diagnóstico preciso. Caso note algumas dessas características, leve o seu filho ao médico.

Como prevenir
Você deve variar o cardápio, mas o que não pode faltar são alimentos ricos em ferro. Feijão, lentilha, ervilha seca, fígado de boi e galinha, miúdos em geral, carne vermelha, folhas verde-escuras e beterraba são ótimas opções. Diversifique para que a criança não enjoe.

Ele não gosta
Você deve adotar hábitos saudáveis de alimentação para que isso sirva de exemplo para a criança. Faça pratos divertidos, de maneira organizada, colorida, variada e, se for possível, lúdica (um hambúrguer pode receber olhos e boca de catchup e cabelos de rúcula picadinha, por exemplo). Dependendo da idade da criança ou da completa aversão por determinado alimento, você pode batê-los no liqüidificador e fazer sopas.

Peso x anemia
A anemia não está ligada exatamente ao peso, e sim à quantidade de ferro no corpo. Por isso, uma criança obesa pode sim ter anemia se não estiver se alimentando de maneira saudável. Isso acontece porque a criança ingere milhares de calorias vazias, que só fazem engordar mas que são pobres em nutrientes.

Como curá-la
Desde que não seja um caso grave, onde a criança deva ficar internada, balanceando a alimentação com ajuda médica, esse problema pode ser resolvido. Veja como: A criança deve comer de forma fracionada a cada 3 horas, sendo: café da manhã, lanche, almoço, lanche, jantar e lanche da noite. No almoço e na jantar, ofereça carne vermelha ou fígado de boi, além de folhas verde-escuras como couve, rúcula, agrião ou espinafre. Antes do almoço e do jantar, a criança deve receber um copo de suco cítrico (limão, laranja ou acerola), pois, dessa forma, o ferro terá maior eficácia no seu organismo.

E o aprendizado?
A desatenção é um dos sintomas da anemia. E uma criança desatenta na escola muito provavelmente não rende satisfatoriamente. Portanto, se seus filhos estão com dificuldades na escola, preste atenção aos sintomas.

Fique atenta!
A anemia pode trazer conseqüências graves ao desenvolvimento de seu filho. É interessante procurar um profissional especializado para o acompanhamento da criança, pois altas doses de ferro podem ser prejudiciais à saúde.

Tags: ,

Mais lidas