Primavera é tempo de catapora

Primavera é tempo de catapora

  

Saiba mais sobre a doença e como ficar longe dela

Adultos e crianças correm o risco de ser contaminados pela varicela, a popular catapora. O que poucos sabem é que medidas simples podem evitar complicações da doença. Fique de olho!

  

É verdade!

*A catapora é mais severa nos adultos: por apresentarem um sistema imunológico mais estruturado, eles acabam tendo um processo inflamatório mais grave do que as crianças. Mas o desenvolvimento da doença varia de acordo com o indivíduo, independente da faixa etária.

*O cobreiro é uma forma de catapora: cientificamente chamado de varicela-zóster, é a manifestação do vírus da varicela em pessoas que já desenvolveram a doença. Isso pode acontecer quando o vírus fica latente em algum nervo do corpo, voltando a se manifestar posteriormente.

* A Aspirina® é contra-indicada para pessoas com catapora: além dela, todos os remédios com ácido acetil-salicílico na fórmula, como AAS®, Doril® e Melhoral® não devem ser usados em crianças com varicela. Eles podem causar a Síndrome de Reye, que é explicada pela pediatra Tatiana Fabbri como “uma doença rara, de alta letalidade, caracterizada pelo comprometimento do sistema nervoso central e do fígado associado ao uso deste medicamento durante infecções virais em crianças”. Já em qualquer idade, o uso do ácido acetil-salicílico durante o tratamento da varicela pode causar alterações na função das plaquetas e aumentar o risco de episódios de sangramento.

*Não pode aplicar pomada sobre as lesões: as pomadas podem romper as bolhas, liberando e espalhando o vírus. O ideal é deixar que as feridas cicatrizem sozinhas. “Existem alguns produtos que ajudam na cicatrização das lesões como o permanganato de potássio – banho roxinho que as mães conhecem”, recomenda a especialista.

  

A catapora em números

* Uma estimativa revela que a maior incidência da varicela foi em 2003, quando ocorreram 60 óbitos. O menor número de mortes foi em 2009, com 7 casos registrados. Ainda no ano passado ocorreram 7.901 casos e 1.315 surtos da doença.

*De janeiro a setembro deste ano foram registrados 10.018 casos, 1.572 surtos e 15 mortes decorrentes da catapora, sendo 11 delas entre crianças de 1 a 4 anos, segundo o Centro de Vigilância Epidemiológica.

*Ressalta-se que as doses da vacina contra a varicela não são oferecidas em hospitais públicos e estão em falta nas unidades de saúde particulares, o que contribui para o aumento dos casos da doença.

 

Texto: Giovana Sanches
Consultoria: Tatiana Fabbri, pediatra do Delboni Auriemo Medicina Diagnóstica – DASA.
Foto: ThinkStock/Getty Images

Mais lidas