Os benefícios da ginástica funcional

Você conhece a ginástica funcional? Essa modalidade pode ser ideal para quem quer emagrecer, deixar o corpo definido e melhorar o condicionamento físico.O personal trainer Givanildo Matias Holanda explica os principais benefícios desse exercício e quem pode praticá-lo:

O que é a ginástica funcional?

De acordo com o especialista, a ginástica funcional é composta de exercícios que objetivam fortalecer, definir, melhorar a flexibilidade e dar mais resistência e equilíbrio corporal aos movimentos do dia a dia. “São feitos exercícios que reproduzem um pouco as atividades cotidianas e possuem um grau de complexidade a mais, porque exigem muito equilíbrio e coordenação durante a execução”, explica o personal.

Ele também conta como esses exercícios são realizados: “A ginástica funcional é feita de uma maneira  dinâmica e descontraída. Nela estão presentes exercícios  de equilíbrio com força e alongamento, coordenação e postura”. O que diferencia a ginástica funcional da musculação tradicional são os equipamentos:  “Diferente da musculação tradicional, onde temos vários equipamentos, a ginástica funcional conta apenas com alguns acessórios como a bola suíça, elásticos tensores, pneus de trator, medicine ball, escada de circuito, trampolim, entre outros”, pontua Givanildo.

A ginástica também pode ser feita de acordo com o tempo: “Por exemplo, o aluno pode ficar um minuto realizando determinado movimento ou repetindo-o. O que vai diferenciar são os objetivos de cada praticante, que deve ter sua individualidade biológica respeitada”, completa.

 

Mulher deitada fazendo abdominal

Foto: Thinkstock/Getty Images

Quem pode praticar?

O personal afirma que não existe idade específica para praticar essa modalidade. Ela é benéfica para todas as faixas etárias, desde que o praticante não tenha nenhuma restrição médica. “O foco do trabalho funcional é o equilíbrio corporal, ou seja, o fortalecimento do CORE (centro de força do corpo) como, por exemplo, o abdômen, o quadril e a lombar”, explica o especialista.

No entanto, o profissional ainda afirma que também existem outros benefícios: “É possível adaptar vários exercícios para trabalhar outros grupos musculares. Além da força e resistência muscular, é possível melhorar o condicionamento físico geral, incluindo a flexibilidade”.

Emagrecer ou ganhar músculos?

A ginástica funcional pode ser usada tanto para emagrecer quanto para aumentar a massa muscular. “Os exercícios funcionais normalmente envolvem uma grande quantidade de massa muscular que acaba elevando mais a frequência cardíaca e por isso têm um  gasto calórico mais expressivo”, explica Givanildo.

Ele ainda complementa: “Além do gasto durante a atividade, o praticante terá um gasto energético maior no pós-treino. Isso comprova que esse tipo de atividade também vai ajudar a perder uns quilinhos a mais, desde que a prescrição dessa atividade seja direcionada nesse sentido”.

Já se o objetivo for a hipertrofia, isto é, aumentar a massa muscular, a ginástica funcional pode fazer efeito no início, mas, após um tempo, é necessário investir na musculação tradicional. “Depois de um tempo praticando fica difícil continuar mantendo os aumentos de cargas necessários para obter os benefícios da hipertrofia. A partir daí, esses aumentos só poderão ser feitos com equipamentos tradicionais que possuem o controle de carga em tijolos ou anilhas”, conta o personal.

Quantas vezes por semana?

Independente do objetivo – emagrecimento ou hipertrofia – é necessário realizar essa atividade pelo menos três vezes por semana, de 40 minutos a 1 hora. “Se uma boa alimentação estiver alinhada com esse objetivo, um iniciante que até então era sedentário vai perceber resultados a partir do segundo mês”, revela o especialista.

Consultoria: Givanildo Matias Holanda, personal trainer da Test Trainer

Mais lidas