Magra sem milagre!

Simony e Fabiana Karla revelam como baixaram o ponteiro da balança

  

Simony, 10kg mais magra

“Não foi nenhum milagre, mas reeducação alimentar e remédio à base de faseolamina”.

Assim que a balança atingiu 65kg, a cantora Simony, 34 anos e três filhos, decidiu que era hora de emagrecer. Iniciou uma reeducação alimentar e passou a tomar um produto natural. Hoje, está feliz com seus 55kg:

Magra sem milagre!Saúde x estética: “foi por estética, mas a saúde está ligada porque todo mundo sabe que gordura não é saudável. Sou baixinha, tenho 1,60m, me vi na televisão e me achei feia, gorda. Aí, soube de um remédio natural, comecei a tomar e a emagrecer”.

Segredo da dieta: “fiz uma dieta alimentar, mas o remédio é à base de faseolamina (enzima do feijão branco, que atua de modo a inibir a absorção de carboidrato). Tudo com indicação da minha endocrinologista. Minha mãe também já tinha feito tratamento com ela e emagreceu 20kg”.

Novo cardápio: “esse remédio tira um pouco da fome. A minha tentação é chocolate. Mas resolvi me reeducar e comecei a comer coisas mais saudáveis, fazer caminhadas e minha vida deu uma mudada. Como mais salada e em um dia da semana como tudo o que quero. Mas não foi nenhum milagre”.

Rotina de exercícios: “agora que já cheguei no meu peso, vou voltar para academia, mas não quero ficar forte, só durinha”.

  

Fabiana Karla, 21kg mais magra

“Me acho mais bonita hoje do que quando tinha 60kg na adolescência”.

A comediante, de 35 anos, surpreendeu quando surgiu mais magra depois de se submeter a uma cirurgia bariátrica. Fabiana, que pesava 113kg, colocou um anel no intestino e hoje pesa 92. Ela quer chega aos 85kg:

Magra sem milagre!Hora de emagrecer: “decidi quando senti meus joelhos e pés inchados e o meu fôlego curto. Eles estavam me deixando mal e eu precisava fazer algo pela minha saúde para garantir o meu bem-estar”.

Momento atual: “estou mais leve e mais ativa, posso ousar mais no figurino. Me sinto ótima e mais saudável e posso comer sem medo”.

Novo cardápio: “só tive limitações nos primeiros 45 dias porque estava em processo de recuperação e havia restrição para alguns alimentos, apesar de o médico liberar churrascaria com 15 dias (risos). Mas hoje como de tudo sem proibições”.

O que deixava de fazer: “nada! Sempre fiz tudo, mas havia mais dificuldade e menos fôlego, sempre fui muito ativa mesmo com 20kg a mais. Nunca tive limitações”.

Curvas generosas: “pelo fato de gostar de ter as formas que tenho de gordinha, é que escolhi o método Lazzarotto e Souza, que me permite ter o domínio do meu corpo e determinar com quantos quilos quero ficar. Eu tinha medo de emagrecer demais e perder minhas características. Me acho mais bonita hoje que quando eu tinha 60kg na adolescência”.

Texto: Gisele Peralta
Entrevistas: Eliane Calixto
Fotos: Fábio Guinalz e Roberto Filho/AgNews; Arquivo pessoal

Mais lidas