Estresse: alimentos e tratamentos naturais que ajudam a combatê-lo

Estresse: alimentos e tratamentos naturais que ajudam a combatê-lo  

Alimentos que ajudam no combate ao estresse

OVOS: seus nutrientes garantem o bom humor. Ricos em tiamina, niacina (vitaminas o complexo B), ácido fólico e acetilcolina, a carência deles pode causar apatia, ansiedade e até perda de memória. Dois ovos por semana é uma porção bastante saudável.

UVA: com boa dose de vitaminas do complexo B, que ajudam no funcionamento do sistema nervoso, a vitamina C e os flavonóides da uva são antioxidantes, que retardam o envelhecimento da pele e ajudam a combater o colesterol. Além disso, é energética.

FRUTOS DO MAR: ricos em zinco e selênio que agem no cérebro, diminuindo o cansaço e a ansiedade. Também são boas fontes de proteína e gordura saudável (Omega 3), essencial para o bom funcionamento do coração. É bom ressaltar que essas delícias têm colesterol e a ingestão exagerada engorda. 

JABUTICABA: com ferro – que combate a anemia – e vitamina C, que aumenta as defesas do organismo, suas vitaminas do complexo B agem como antidepressivos. Além disso, a fruta é rica em carboidratos, que fornecem energia e, por isso, reanimam.

BANANA: diminui a ansiedade e ajuda a manter o sono tranqüilo. A fruta é rica em carboidratos, potássio, magnésio, biotina e vitamina B6, que produz energia. Por conter muita frutose, sua ingestão em demasia engorda.

Tratamentos naturais que combatem o estresse

EquilibriO2 Plus

È um tratamento que auxilia no equilíbrio do organismo. Ele alivia e ameniza, dependendo do nível, sintomas do estresse como: ansiedade, insonia, cansaço excessivo, perda de memória, falta de concentração, irritabilidade, entre outros. Consideradas manifestações internas do estresse, o procedimento realizado, totalmente não invasivo, consiste em duas fases. 

1ª etapa: Desintoxicação, ou seja, é a oxigenação generalizada dos sistemas organicos que prepara o organismo para receber os ativos do tratamento (oligoelementos). Além disso, promove a limpeza e a ativação do metabolismo que irá auxiliar na eliminação de líquidos, toxinas e radicais livres do corpo, melhorando os resultados estéticos esperados. Nessa fase, que dura 5 sessões de 40 minutos cada, e devem ser realizadas em sequência, cujo objetivo é limpar o terreno biológico para o inicio da segunda etapa, quando começa a introdução dos oligoelementos que são  preparados exclusivamente  pela indústria farmacêutica da Oligoflora com a dosagem personalizada dos sais minerais em que a pessoa tem carência. Esses  são passados na pele e penetram imediatamente, por serem iônicos e catalíticos, nas camadas da derme, fazendo todo o milagre acontecer… E acontece. O diferencial deste tratamento é que ele é personalizado, ou seja, para cada pessoa é usado um tipo especifício de composição de substâncias minerais. Quando essa etapa finaliza e a pessoa está totalmente limpa, por dentro e por fora, acontece a segunda etapa do tratamento. 

2ª etapa: Baseada em procedimentos exclusivos que favorecem o equilibrio e alivrio dos sintomas relatados a partir de mensagens especiais, bandagens com cristais de magnésio e instrumentos que aceleram a penetração dos oligoelementos (minerais) específicos para cada organismo. Vale lembrar que o tratamento completo tem 15 sessões e pode durar de um mês e meio a dois meses.

EquilibraRE

É responsável pela redução da tensão muscular e dores no corpo, considerados manifestações externas do estresse. O tratamento também é realizado em duas etapas e a primeira é a desintoxicação, igualmente realizado no EquilibriO2 Plus. A segunda consiste em massagens especiais relaxantes em que são utilizados cremes com reposição mineral personalizado para cada tipo de pessoa. A ionização com oligoelementos prepara o corpo para a junção de oxigênio liquido com trisnita, que forma uma pasta que é aplicada através de bandagens sobre a pessoa. Em seguida, é colocado uma manta térmica sobre o paciente. O tratamento completo tem 10 sessões e pode durar de um mês a um mês e meio.

Sintomas do estresse

– Viver e agir no “piloto automático”.

– Doenças físicas relacionadas ao estresse (doenças auto-imunes, endócrinas, cardíacas, neurológicas).

– Insônia.

– Problemas sexuais (falta de libido, ereção).

– Irritabilidade / Agressividade.

– Perda de memória.

– Falta de concentração.

– Queda da produtividade.

– Dificuldades de relacionamento.

– Isolamento.

– Diminuição dos níveis de energia e disposição.

 Foto: Thinkstock/Getty Images

Mais lidas