Enxaqueca

Enxaqueca

Saiba como esse mal afeta as mulheres e o que fazer  para preveni-lo

A enxaqueca prevalece em mulheres, com alta escolaridade, baixa renda familiar e que não fazem exercícios físicos regularmente, segundo um estudo divulgado pelo Congresso Brasileiro de Cefaleia. Se você se enquadra em algum desses quesitos, então descubra como se livrar desse problema!

O que é

A enxaqueca é uma doença muito comum, que consiste na dor de cabeça em intensidade moderada ou grave. Geralmente ela desencadeia outros sintomas como náuseas e, principalmente, intolerância à claridade e ao barulho. De acordo com a pesquisa, o problema afeta 20% das mulheres, enquanto que apenas 5 a 10% da população masculina é atingida.

O que causa

Estresse, má alimentação, luz excessiva e vários outros fatores podem provocar uma crise de enxaqueca. O problema também pode ser hereditário e ainda não descobriram a cura para ele. No entanto, existem tratamentos eficientes que podem preveni-la.

O que fazer

Cuidados com a alimentação e tratamentos preventivos podem aliviar as dores e reduzir a frequência com que as crises aparecem. A especialista em nutrição clínica, Teresina Mendes dos Santos, explica que os alimentos compostos por substâncias químicas que atuam diretamente nos vasos sanguíneos, como queijos envelhecidos e bebidas alcoólicas, podem desencadear a cefaleia.

Segundo a nutricionista, deve-se dar preferência a alimentos frescos e evitar os enlatados e defumados para reduzir a ocorrência das dores. Desta mesma forma, deve-se evitar chocolate, cafeína, frutas cítricas ou oleaginosas (como nozes, castanhas e amendoins), frituras, gorduras e alimentos ou bebidas que possuam aspartame.

Terezinha lembra que em cada indivíduo pode ser diferente, sendo necessário realizar uma pesquisa detalhada com um especialista para descobrir quais alimentos podem desencadear a crise.

Tratamentos alternativos

Estudos clínicos demonstram que a acupuntura é um tratamento efetivo contra a enxaqueca. A técnica promove um efeito analgésico, através da inserção de finíssimas agulhas em pontos específicos do corpo.

A yoga também é recomenda como tratamento para as terríveis dores de cabeça, pois sua prática ajuda a liberar a tensão muscular, diminuindo a contração do pescoço e melhorando a circulação. Ambos são considerados apenas tratamentos complementares para o processo terapêutico.

Texto: Larissa Faria

Consultoria: Teresina Mendes dos Santos é nutricionista pós-graduada em Nutrição Clínica na Universidade Federal do Paraná. Thais Pamplona é especialista em acupuntura, formada pelo Colégio Brasileiro de Estudos Sistêmicos, e enfermeira graduada pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Daniela Reis é bióloga, professora de yoga com especialização no Yoga Works (Estados Unidos) e sócia-proprietária do Gaya Yoga Spa.

Foto: Thinkstock/Getty Images

Tags:

Mais lidas