Entrevista Tiago Leifert

Aos poucos, ele conquistou o Brasil! Há três anos comandando o Globo Esporte, Tiago Leifert conseguiu mudar completamente o estilo do programa e  agradar o público. Mas não pense que o sucesso subiu à cabeça. Tiago garante que é  a mesma pessoa de antes: “continuo a ir aos mesmos lugares e fazer as mesmas coisas”. Nesta entrevista, ele falou sobre o começo da carreira na Rede Globo, comenta o assédios dos fãs, a amizade com Caio Ribeiro e os novos projetos do Globo Esporte. Confira:

 

Entrevista com Tiago Leifert

Foto: Zé Paulo Cardeal / Rede Globo

 

Guia da TV: Como surgiu a ideia do estúdio móvel?
Tiago: “O que eu vou repetir aqui é quase o mesmo texto que a gente vai exibir no sábado. Todo dia quando eu estou apresentando o Globo Esporte, sempre tem gente por trás da câmera assistindo ao nosso programa sentadinho. O pessoal do comercial vai muito, cliente, e em dias de feriados tem muito filho de funcionário que pede pra assistir o programa no estúdio e a gente deixa, porque fica todo mundo quietinho. As pessoas gostam muito de ir lá assistir. Então veio a Central da Globo que tem plateia. O nosso horário do Globo Esporte é um horário complicado porque o habito das pessoas muda muito. Por exemplo, segunda-feira você está em casa, na terça você tem inglês, e na quarta vai buscar o filho no colégio… É difícil ter pessoas que consigam assistir ao Globo Esporte todos os dias. Juntando tudo isso, a gente teve a ideia de sair um pouco do estúdio e encontrar as pessoas que querem assistir ao Globo Esporte e não conseguem e gostariam de estar no estúdio, mas não podem.”

 

Guia da TV: Quantos jornalistas vão te acompanhar no estúdio móvel?
Tiago: “A Renata que é a editora executiva certamente terá que ficar aqui no estúdio porque tecnicamente a gente roda as reportagens daqui da emissora. O Ivan vai ter que ficar de stand by no estúdio caso tenha algum problema com a geração do ônibus.  E não só os jornalistas, mas tem uma equipe de umas 15 a 20 pessoas pra conseguir fazer funcionar! Porque vai ter que ter segurança, apoio de trânsito, o próprio motorista tem uma autorização especial. Vai ter umas 20 pessoas mais ou menos.”

 

Guia da TV: Em termos de jornalismo ir para as ruas traz quais possibilidades?
Tiago: “Muitas! Primeiro o contato com o público que eu acho que seja mais entretenimento e menos jornalismo. Da parte jornalística, por exemplo, os treinos terminam em cima da hora do Globo Esporte. A gente às vezes tem dificuldades de segurar um jogador. Quem trabalha com esporte sabe como é difícil e com o ônibus é diferente, porque o cara pode sair do treino entrar ali e dar a entrevista e ir pra casa dele.”

 

Guia da TV: O que o motivou a fazer a essa mistura de jornalismo com entretenimento?
Tiago: “Eu acho que o esporte já é uma mistura entre jornalismo e entretenimento, o jeito que a gente trata. A única coisa que a gente fez no Globo Esporte foi talvez dar um pouco mais de ênfase a parte de entretenimento. Eu estudei nos EUA e lá sempre foi feito assim, né?! Com mais entretenimento e eu acho que isso me influenciou um pouquinho.”

 

Guia da TV: Como você se sente na frente das câmeras?
Tiago: “A gente se sente esquisito, mas no vídeo eu me sinto bem! Se você for parar pra pensar que por trás das câmeras têm milhões de pessoas, aí você trava! Acho que por isso que ninguém pensa nisso.Você imagina que está falando com uma, duas, três ou quatro, com uma família. Eu não sou aquela pessoa que chega gritando nas festas. Nada disso! Eu tenho vergonha de sair até em fotos…”

 

Guia da TV: E como você vê a sua imagem atualmente? Porque de jornalista você passou a celebridade…
Tiago: “Eu até brinco com a Sarita que deveriam ensinar na faculdade a ter fã clube e eu não aprendi! Por outro lado eu cresci aqui na Globo. Meu pai trabalha aqui há muitos anos e eu vi muita gente ser o cara do ano, mas no ano seguinte ninguém sabe mais quem era.  Então isso não me impressiona, nunca teve nenhum efeito em mim. Continuo a ir aos mesmos lugares e fazer as mesmas coisas, as minhas amizades são as mesmas. ”

 

Entrevista com Tiago Leifert

Foto: AgNews

Guia da TV: E o assédio das fãs?
Tiago: “É legal! Eu tenho horror a almoçar e jantar sozinho. Eu não gosto! Eu peguei trauma na época da faculdade. Odeio almoçar e jantar sozinho! Com a televisão você não sente sozinho em lugar nenhum. Então esse é um lado legal! E as pessoas vão conversar com você, almoço tirando fotos. Muito legal!”

 

Guia da TV: E o fenômeno Caio Ribeiro graças à você?
Tiago: “Cara eu não tenho culpa nenhuma! (risos) As manias são dele, ele é completamente louco! Vocês viram no Faustão eu não tenho nada haver com aquilo. Já ofereci ajuda, psicólogo, psiquiatra, a gente tem verba! Mentira, eu estou brincando! (risos) O Caio é exatamente daquele jeito! E eu até acho que por não usar TP eu também sou exatamente daquele jeito! Mas eu acho que isso ajuda! Porque quando as pessoas vêem conhecer a gente no aeroporto, é exatamente a mesma pessoa! Eu fico pegando no pé dele, ele fica dando risadas… É exatamente daquele jeito.”

 

Guia da TV: E o que é um gol pra você?
Tiago: “Gente criativa! Graças a Deus estou rodeado por elas!”


Guia da TV: E o que uma mulher tem que fazer pra conquistar um cara fanático por futebol?
Tiago: ” Acho que não adianta muito. Quando você gosta de alguém é quando clica… Não tem muito que fazer!”

 

Guia da TV: Você trabalha com o assunto esporte… Mas, pratica algum?
Tiago: “Praticava né?! Até eu machucar meu joelho. Mas eu preciso voltar! Eu pararia qualquer coisa pra jogar futebol e tênis! Qualquer coisa! Mas agora não dá. Meu joelho ainda está ruim.Está doendo.Vou ficar um tempo parado.”

 

Guia da TV: Você está há três ano à frente do Globo Esporte. Como você vê essa nova linguagem?
Tiago: ” Eu acho que pra nós funciona! Mas a gente tem que ficar sempre alerta. Saber qual a hora de parar de mudar e procurar coisas novas, mas por enquanto está tudo bem! Está funcionando e a nossa audiência está bem!”

Mais lidas