Entrevista com Patrícia Abravanel

Linda, simpática e talentosa! Em pouco tempo, Patrícia Abravanel mostrou que é mais que do que filha de Silvio Santos e conquistou o Brasil. Apesar do seu programa Roda a Roda ter sido cancelado por causa do seriado Chaves, a apresentadora revelou que isso não a abalou e o importante é que o público esteja feliz. “A minha alegria é ver o SBT bem e o telespectador realizado”, garante. Confira o bate-papo:

 

Entrevista com Patricia Abravanel

Foto: Francisco Cepeda / AgNews

Guia da TV: Você chegou a dar palpites sobre a novela Carrossel, escrita po sua mãe?
Patrícia: “Quer saber bem a verdade? Todo mundo deu palpites! (risos). Na minha família todo mundo dá palpites! Na professorinha foi a que a gente mais opinou e queria achar a certa. E eu acho que a gente acertou!”

Guia da TV: Você sentiu muito quando seu pai te tirou do Roda a Roda?
Patrícia:Desde o começo, eu sabia que o Roda a Roda seria apenas por um período. Para aprender e ganhar desenvoltura. E quando ele me ligou para eu fazer, eu topei. Mas não é um programa que tem a minha cara. A gente achava que seria até junho, mas foi até um pouco antes. Porque o pessoal queria tanto o Chaves, mas tanto! Agora se eu fiquei triste, pra falar bem a verdade eu me alegrei!”

Guia da TV: Você ficou muito chateada porque o programa foi cancelado para a volta do Chaves?
Patrícia: “Imagina! A minha alegria é ver o SBT bem e o telespectador realizado.”

Guia da TV: Você tem vontade de fazer um programa de entrevistas?
Patrícia: “Não! Nem estou preparada pra isso. (risos)”

Guia da TV: Você está se tornando uma mulher de negócios dentro do SB. Como está sendo este caminho?
Patrícia: “Cada dia é um desafio como todo trabalho. Cada dia tem algo para superar, para conquistar. E eu acho que é isso que tem sido.”

Guia da TV: Trabalhar em família tem de certa forma mais responsabilidade?
Patrícia: “Precisa de mais responsabilidade e respeito!”

Guia da TV: Você acha que o público te cobra muito por ser filha do Silvio Santos?
Patrícia: “Ah, eu nem coloco esse peso nas minhas costas, eu fazendo e conquistando o meu espaço está bom. Meu pai está  sempre me incentivando bastante.”

Mais lidas