Entrevista com Otávio Muller

Entrevista com Otavio Muller

Foto: Estevam Avellar / Rede Globo

 

 

Otávio Muller está encantando a todos como o Djalma de Tapas & Beijos, não é mesmo? É impossível não se divertir quando  este comerciante aparece ao lado de Fernanda de Freitas. Os dois arrasam e formam um  casal perfeito!  Nesta entrevista, o ator contou sobre a série, detalhes do seu personagem e ainda os planos para o futuro.  Confira o bate-papo:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Guia da TV: Tapas & Beijos caiu nas graças do público. A que você atribui esse sucesso da série?

Otávio: “O Cláudio Paiva domina como ninguém esse formato. É fácil de ver como ele gosta de fazer Tapas & Beijos. O texto dele é muito bom e ainda conta com a direção geral maravilhosa do Maurício Farias, que sabe como ninguém mexer com esse núcleo. Eles tiveram uma estreia com pé direito. De cara vi que o produto era bom. Além do texto, o elenco é de primeira, o que torna o trabalho ainda mais prazeroso de ser feito. O bacana é que, apesar do programa ter humor, ele é, ao mesmo tempo, humano. Ainda mais com um time fácil de trabalhar”.

 

Guia da TV: E a relação com a Fernanda de Freitas como é?

Otávio: “É maravilhosa, assim como acontece com a Andrea Beltrão, com a Fernanda Torres, com o Érico Brás e  com o Vladimir Brichta. Não trabalho sozinho. A gente traz a ideia, fala um pouco antes da cena e vamos construindo aquelas histórias, sempre baseadas no texto do autor. A Fernandinha  Torres é super tranqüila para trabalhar. Somos amigos e já trabalhamos juntos há muitos anos. A Déia  Beltrão é fácil de estar junto em cena, é um bate-bola super gostoso e com quem joga muito bem, e assim por diante… O Vladimir, eu acho ele demais. O conheço desde que chegou ao Rio. O Érico Brás é maravilhoso. Tenho a maior inveja de baiano e preto porque eles são super talentosos. Vi o Érico em Ó Pai, Ó e achei o máximo. O Érico arrebenta e sempre tive vontade de trabalhar com ele, o que aconteceu agora em Tapas & Beijos. O Flávio Migliáccio é realmente um mestre. O Fábio Assunção só veio somar, um ator de teatro, de cinema e de TV. É um amigo querido, com quem já fiz vários trabalhos”.

 

Guia da TV: Djalma é um homem completamente apaixonado pela mulher e faztudo o que ela quer. Você acha que, algum dia, ele vai se revoltar?

Otávio: “No caso do Djalma, tudo pode acontecer e esse é o barato do seriado. Ele tem uma variedade de histórias gigantescas que podem ser abordadas. Não há um padrão específico para seguir com esse personagem. Por isso, não tenho como definir se ele vai ser e voltar, se vai virar um maridão mandão (risos).”

 

Guia da TV: Além de Tapas & Beijos, você está com algum projeto paralelo?

Otávio: “Comecei a dirigir com 41 anos e hoje, aos 46, me sinto ainda um préadolescente na direção. E quero investir mais nessa área. Agora, quero me dedicar mais ao cinema, criar uma relação mais intensa com a telona. Em dezembro, estreia filme Billi Pig, que eu fiz, e ainda conta com um superelenco, como Selton Mello, Grazi Massafera, entre outros”.

Mais lidas