Entrevista com Marcos Palmeira

Entrevista com Marcos Palmeira

Foto: Ricardo Leal / Colaborador

 

 

Em 2010, Marcos Palmeira interpretou o mocinho Gustavo, na novela Cama de Gato. Dois anos depois, o ator volta às telinhas com um personagem totalmente diferente. O Sandro de Cheias de Charme, novela das sete da Rede Globo, é folgado, não gosta de trabalhar e vive na aba da esposa, personagem de Taís Araújo. Nesta entrevista, o ator fala sobre a dobradinha com a atriz, comenta sobre as gravações e como está sendo trabalhar com um personagem tão popular. Além disso, o ator revela qual a inspiração para dar vida ao Sandro e confessa ser um verdadeiro noveleiro: “estou adorando Avenida Brasil!” Confora o bate-papo:

Guia da TV:  Como é o Sandro?
Marcos: “O Sandro é um encostado, é aquele cara atípico. Casou com uma mulher batalhadora. Enquanto ela trabalha, ela rala, ele fica em casa na boa vida. Mas é um pai excelente. Isso é uma coisa bacana, ele é um bom pai para o filho dele.”

Guia da TV: Mas ele é uma má pessoa?
Marcos: “Não. Ele só é encostado e se aproveita da situação. O Sandro é um cara que não tem muita consciência da maldade que ele faz com a Penha.”

Guia da TV: E como vai ficar o relacionamento do Sandro com a Penha, depois que ela alcançar o estrelato?
Marcos: “Quando ela alcançar o estrelato ele provavelmente vai querer ser o empresário dela pra se dar bem na aba dela. Mas até agora eu não sei, não sei de nada mesmo. Não sei se ele tem segredo, se ele tem mistério, não sei. Essa relação com a Taís Araújo está sendo muito legal, a gente nunca tinha trabalhado juntos, e acho que a gente bate um bolão! Tem essa coisa bem brasileira, bem carioca, bem popular, que também é bem legal do personagem.”

Guia da TV: Você tem uma larga experiência em novela. O que você está achando desse texto mais voltado para a classe C?
Marcos: “Eu acho que isso é novo. A periferia passa a ser o centro da história e os ricos passam a ser a periferia. Eu acho que esse é o momento que a gente está vivendo, é essa classe ascendente que começa a ter mais acesso. Vai ter muita manifestação cultural expressa na novela. E eu acho muito bacana, muito pertinente neste momento. Fico feliz de fazer parte do núcleo que mora na favela, que tem mais essa pegada popular. Acho que a novela tem tudo para emplacar, nesse sentido de sair dessa coisa altamente burguesa e mostrar uma coisa mais popular, que é a nossa cara, a cara do Brasil mesmo.”

Guia da TV: E o bigode foi ideia sua?
Marcos: “O bigode foi uma criação da direção comigo, de ele ter essa coisa mais malandra, um bigode, uma cara diferente também da minha. E a Taís Araújo gostou.  E o bigode é meu mesmo.”

Guia da TV: Você faz o perfil do galã. O que você está achando de fazer um tipo de personagem diferente?
Marcos: “Eu não tenho uma preocupação com a imagem neste sentido de ser o galã da novela. Mas ao mesmo tempo ele tem uma relação com a Penha que mostra um lado da virilidade. Mas esteticamente falando, eu não tenho nenhuma preocupação. Tanto que tem o bigode, tem um chapeuzinho que afunda na cabeça. Ele foge bastante dessa imagem do mocinho. Mas para mim, o Sandro é um mocinho.”

Guia da TV: Qual foi a sua fonte de inspiração?
Marcos: “Se eu fosse me inspirar em alguma coisa, seria no Azambuja, personagem de Chico Anysio. Ele é aquele malandro, aquele cara que está sempre se dando bem. Então tem esse lado do humor mais nesse sentido.”

Guia da TV: Você tem alguma ideia da progressão dramática dele dentro da novela? Em algum momento ele vai acordar e ajudar a mulher?
Marcos: “Olha… Vai ser difícil ele acordar para ajudá-la! Mas eu acho que ele pode ter surpresas aí pela frente, mas eu não sei quais ainda.”

Guia da TV: O que você emprestou  para o personagem?
Marcos: “Eu emprestei tudo! Meu corpo, minha alma. Eu sou um pouco de todos esses personagens. Mas eu não sou um cara encostado. Apesar
de ser carioca da Zona Sul, ter essa cor, eu trabalho bastante.”

Guia da TV: E como é gravar em uma laje?
Marcos: “É legal. Eu estive no morro do Cantagalo e  foi muito legal. Essas pessoas estão precisando se expressar, elas estão realmente precisando de espaço.”

Guia da TV: Você estava sentindo falta de fazer novela?
Marcos: “Eu estava trabalhando bastante. Mas quando surgiu o convite para fazer Cheias de Charme eu aceitei na hora. Estou adorando fazer a novela! Eu sou noveleiro, eu gosto de novela, gosto de assistir novela, estou adorando Avenida Brasil.”

Mais lidas