Entrevista com Letícia Spiller

Letícia Spiller

Foto: Renato Rocha Miranda/TV Globo

Letícia Spiller se prepara para voltar à dramaturgia com a novela adolescente Malhação. Diferente dos seus últimos trabalhos na telinha, a atriz deixa os papéis de comédia para apostar no drama de ser a mãe de um adolescente. “Ela se envolve com um garoto quase da idade do filho e isso vai mexer um pouco com a cabeça dela”, adianta Letícia sobre a trama. Confira mais detalhes neste bate-papo exclusivo:

 

Papo Feminino: Você também é do tipo conectada? Que vive ligada na internet?

Letícia: Um pouco. Eu acesso bastante a internet, mas para pesquisar uma coisa ou outra e para passar emails. Não tenho facebook, nem orkut, não tenho nada disso. Eu tenho um twitter, mas nunca postei uma mensagem. Eu resolvi criar um porque tinham vários perfis falsos. O meu é @arealspiller. Mas, eu não consegui escrever nada, porque ter filho é rockn’roll. E eu ainda estou fazendo um musical rockn’roll, e não consegui postar nada. Mas, acho uma ferramenta maravilhosa para divulgar o meu trabalho. E eu ainda vou fazer isso.

Papo Feminino: Como está a sua filha, Stella e como é deixá-la em casa para voltar ao trabalho?

Letícia: Ela está com seis meses. Não me incomodo de deixá-la para trabalhar, porque às vezes eu saio e volto e ela está acordada quando eu chego. Aí, eu ponho ela para dormir. Na verdade, adoro que ela está acordada porque é o tempo que eu tenho para estar com ela.

Papo Feminino: A gravidez foi diferente da do Pedro?

Letícia: Bastante. Primeiro porque, com o Pedro, eu parei de trabalhar aos quatro meses de gravidez. Com ela, trabalhei até os nove. É engraçado porque agora, eu estou mais velha do que antes e parece que fiquei com mais energia. Ensaiei a peça, que foi um trabalho de improviso, de corpo, pesado, mas foi muito gostoso. Foi um trabalho de pesquisa, de construção da dramaturgia do autor que é genial. É uma voz maravilhosa para os jovens, por isso que eu acho que todos têm que ver a peça. Meu filho, Pedro, já foi seis vezes.

Papo Feminino: A personagem em Malhação é diferente de tudo o que você tem feito nos últimos tempos, não é?

Letícia: É diferente sim, tem uma carga dramática, mas é muito bacana, é dramática.

Papo Feminino: Vai viver mais uma mãe de adolescente…

Letícia: Nâo é uma realidade muito distante de mim. Meu filho, Pedro, vai fazer 15 anos, já é quase um adolescente. Nâo é semelhante, porque os meus filhos da ficção têm sido um pouco mais velhos. Para eu ter filhos dessa idade, teria que ter tido bem mais nova. O Pedro nasceu quanto eu tinha 23. Eu sou jovem ainda, tenho 38 anos. Mas, acho muito bacana ser mãe jovem, daqui a pouco estar com 40 e poucos e ele estar com 20 e a gente trocar outras coisas.

Papo Feminino: Ela também vai ter um envolvimento com rapaz mais jovem na novela?

Letícia: Pois é. Tem isso também. Ela se envolve com um garoto quase da idade do filho dela. Isso vai mexer muito com a cabeça dela, por conta da perda do filho e de ter mais uma filha adolescente. Vai gerar um conflito.

Guia da TV: Como está sendo voltar a atuar com drama?

Letícia: É muito diferente. Esse trabalho é um desafio. Como eu ultimamente tenho feito comédia, agora tenho que trabalhar a densidade.

Papo Feminino: Conviver com tantos atores começando na carreira, lembra o seu início?

Letícia: Não muito. Comigo foi diferente. Eu não comecei em um programa jovem como Malhação mas, com 21 anos de idade, com a Babalu (da novela “Quatro por Quatro”). Eu já tinha feito uma participação em “Despedida de Solteiro”, quando tinha 17 anos, mas foi uma coisa muito rápida.

Papo Feminino: Mas, Malhação te traz o frescor da juventude…

Letícia: Isso é bacana. É como uma missão que a gente tem também de poder estar contracenando com esses jovens que estão começando e poder trocar com eles. E a gente, com certeza, também vai aprender muita coisa. Nâo é só porque a gente já fez muitas coisas que não vai aprender também.

Papo Feminino: Como faz para manter a forma?

Letícia: Eu tenho uma boa alimentação e cuidar de filho não é mole não. Eu tenho que ter um preparo físico na peça, porque ela me desgasta muito fisicamente, mas durante a semana, eu faço um trabalho aeróbico, senão eu não aguento. Se eu não fizer alguma coisa que exija da minha resistência, lá eu não aguento.

Papo Feminino: Mas, você voltou à forma pouquíssimo tempo depois do nascimento da Stella…

Letícia: Foi um conjunto de coisas, peça, rotina, filho, boa alimentação. Muita coisa junto.

Papo Feminino: Malhação vai falar sobre paranormalidade. Você acredita nisso?

Letícia: Eu acredito em muita coisa, no controle da mente, na força do pensamento e da oração. Quando eu era menor, no show da Xuxa, tinha pouco tempo para ficar com as minhas amigas. Me lembro de uma passagem com uma amiga, que eu sou madrinha da filha dela. Estava no Chile com a Xuxa e senti uma energia muito forte. E eu fazia uns exercícios de Mind Control, e aprendi a fazer aquele relaxamento. Daí, eu fiz comigo mesma e entrei numa de me comunicar com a minha amiga. Eu fiz o relaxamento sozinha e pensei que ia me comunicar com ela: tipo, tal hora ela vai acordar e ela vai pensar em mim. Aí, ela acordou e me escreveu uma carta na hora que eu mentalizei. Eu acredito nessas coisas, na força do agora. Isso aqui não pode ser a única verdade absoluta. Eu acredito que existem várias dimensões.  Não existe espaço vazio. Está tudo conectado. Se você ler a obra do Frei Betto, ele fala isso, desses números que a ciência alcançou  e a partir do número tal, ela não consegue mais dizer. E depois desse número, o que tem? Por isso que eu acho que a numerologia é tão forte.

Mais lidas