Entrevista com José Loreto

Depois de viver o estrondoso Darkson em Avenida Brasil, José Loreto abre espaço para seu mais novo personagem em Flor do Caribe. “Acho ótimo mudar o corpo e o cabelo pra fazer outros personagens. Até mesmo pra gente mostrar que pode variar, desde o galã ao cômico”, disse o ator que mudou o visual para viver Candinho, um andarilho que terá com par uma cabra. “Tem sido um grande desafio, porque às vezes a gente tem que improvisar. E isso é muito instigante”, acrescentou. Confira a entrevista:

 

Entrevista com José Loreto

Foto: João Miguel Júnior/Rede Globo

 

Guia da Tevê: Seu personagem fará par com uma cabra. Como tem sido essa experiência, já que não é um animal muito comum?
José Loreto: “Realmente não é um animal doméstico… Tem sido muito interessante, porque pra mim é tudo muito novo. Ainda mais contracenar com um cabra sozinho. Isso faz com que eu fique mais atento do que geralmente estou em cena. Tem sido um grande desafio, porque às vezes a gente tem que improvisar. E isso é muito instigante. Acho que vai cativar o público, porque ele tem um relacionamento com a cabra. O carinho que ele tem com o bichinho, de colocar pra dormir… E ao mesmo tempo é o trabalho dele. Ele passeia com a cabra, vende o leite dela, que é o melhor do Rio Grande do Norte. Está sendo super gostoso e eu estou amando.”

Guia da Tevê: Já aconteceu algo inusitado em cena durante uma gravação?
José Loreto: “Em todas as cenas acontece alguma coisa que seja engraçado. Em Natal eu tinha que ficar conversando com ela nas duas, e de repente ela empacou… E no meio da cena eu tinha que convencê-la a andar… Não consegui e terminei pegando-a no colo e dei continuidade a cena… O texto tem todo esse improviso. Gravei no estúdio outro dia, e ela tinha que estar em cima da cama. Mas não ficou… Tudo me deixa no alerta com ela.”

Guia da Tevê: Essa não é a primeira vez que você fica com cabelos de surfista. Mas neste no caso é um megahair. Dá mais trabalho na hora de cuidar?
José Loreto: “Vou ao salão de dois em dois meses… Essa é uma experiência inédita também. Já tive cabelos longos, na época de Malhação. Mas o aplique é muito diferente. É diferente do meu próprio cabelo, e esse dá muito mais trabalho, porque exige outros cuidados. Mas para o personagem acho super bacana esse visual diferente. É um personagem que não tem muita vaidade. Esse look super casou.”

 

Entrevista com José Loreto

Foto: Reinaldo Marques/Rede Globo

Guia da Tevê: É verdade que você precisou emagrecer por conta do personagem?
José Loreto: “Eu tive que emagrecer porque foi muito perto de Avenida Brasil. Menos de um mês depois eu já estava no processo desse personagem. E para o Darkson eu tinha malhado mais, o corpo dele era mais forte. E o Candinho não tem porque ser forte. Ia contra a essência do personagem. Ele é um andarilho, por isso não tem porque ele ter músculos. A direção pediu pra eu tentar emagrecer um pouquinho. E eu consegui perder quatro quilos. Acho ótimo mudar o corpo e o cabelo pra fazer outros personagens. Até mesmo pra gente mostrar que pode variar, desde o galã ao cômico… Eu quero fazer todos os personagens. O Candinho é de um núcleo ímpar na novela. É o único que terá o sotaque nordestino, e minha família também. A minha avô é a Laura Cardoso, eu sou o irmão mais velho de dois novos atores que vieram do cinema. Trabalhar com a Laura é outro presente. Mas o meu personagem terá contato com todos os núcleos, porque ele vende leite de cabra. Eu contraceno com quase todo o elenco.”

Guia da Tevê: Como foi pra você fazer um sotaque nordestino? As pessoas dizem que existem sotaques diferentes em Salvador, Rio Grande do Norte…
José Loreto: “Até mesmo na região de Natal, onde fizemos as gravações, existem vários sotaques no mesmo lugar, dependendo da região. É muito interessante. Eu tenho uma professora de prosódia, maravilhosa. Aliás, nós ainda estamos tendo aulas. Ela também trabalhou com o elenco do Auto da Compadecida. Pode ser considerada a rainha mor da prosódia. Inicialmente é muito difícil. Eu nunca tinha feito trabalho de sotaque nem no teatro… Já fiz sotaque paulista, mas é muito próximo do carioca… Mas é muito bom porque compõe o personagem muito bem. É difícil porque tem que ralar, tem que ler bastante… O povo até me acha meio maluco porque quando estou no aeroporto leio em voz alta pra treinar… O sotaque só nos dá mais trabalho. Mas já estou me sentindo super a vontade porque está natural. Até porque a direção e o Jayme (Monjardim) nunca deixaria passar uma coisa dessa. Por isso está super natural e gostoso de fazer. Trabalhar é ótimo e que venha mais elementos pra trabalhar. Eu adoro!”

Guia da Tevê: Você sente a preocupação de ficar marcado pelo Darkson que foi um sucesso em Avenida Brasil?
José Loreto: “Eu adorei ter ficado marcado como Darkson. Avenida Brasil foi uma novela que ficou marcada. Foi um sucesso estrondoso. E o Darkson me abriu as portas, fiquei feliz porque a galera gostou bastante. Mas não tenho medo de ficar marcado como o Darkson não. Esse personagem que estou fazendo é totalmente diferente dele. Essa é uma novela das seis, não é a mesma coisa que foi Avenida Brasil. É outro horário, outra história e por isso tenho certeza de que o público vai guardar o carinho pelo Darkson, mas já vão me reconhecer de outros personagens.”

Guia da Tevê: Você foi pra Natal por causa do trabalho. Mas deu pra aproveitar a cidade? Durante a folga deu pra fugir um pouquinho pra namorar?
José Loreto: “Deu sim! Até porque na novela meu personagem passa em quase todas as locações. Eu gravava às vezes duas vezes na semana em determinada locação, ou às vezes ficava sem gravar. Mas deu pra passear, fazer viagem de barco… Foi maravilhoso. Mas foi muito trabalhoso também. Havia momentos em que não estava gravando, mas eu acompanhava a galera nas gravações… Ia ajudando na produção, e ficava com a equipe durante muito tempo. A Débora chegou depois e foi embora antes de mim… Mas quando ela chegou deu tempo pra namorarmos bastante.”

 

Entrevista com José Loreto

Foto: João Miguel Júnior/Rede Globo

Guia da Tevê: Por causa do cabelo, a Débora comentou que você demora mais na hora de se arrumar. É verdade?
José Loreto: “É uma brincadeira, mas não deixa de ser verdade… Eu demoro pra arrumar o cabelo, porque tem um pente especial, na hora de amarrar também… Tenho que lavá-los com um condicionador específico… Tem alguns cuidados que eu tenho que seguir… O cabelo já é não é meu, seu eu não cuidar, for a praia e não passar um shampoo ou deixar de fazer hidratação, vou ter que trocar os cabelos mais rápido do que deveria. Que na verdade, já é rápido, porque de dois em dois meses eu tenho que ir ao salão… Eu quero fugir o máximo disso.”

Guia da Tevê: Mas e você prefere esse visual ou do Darkson?
José Loreto: “Eu prefiro o cabelo curto, pensando na praticidade. Não me sinto tão estranho, é uma coisa mais despojada… Eu prefiro cabelo curtinho. Mas pra esse personagem estou feliz com esse cabelo. O personagem não precisa ter a vaidade que eu tenho. Por isso está tudo certo.”

Guia da Tevê: 2012 foi um ano especial em todos os sentidos. 2013 já começa com uma novela. Consegue fazer um balanço das coisas que te aconteceram? Foi rápido?
José Loreto: “Ah já, faz um tempo que conseguir assimilar. Foi rápido porque a novela Avenida Brasil foi um escândalo, e deu tudo certo. Tudo deu certo, em relação aos atores, direção, história, equipe. Tudo foi magnífico. Mas não foi rápido em termos de carreira. Já estou há quase dez anos estudando e me preparando. A gente sempre está estudando se reciclando porque às vezes as oportunidades chegam de uma hora pra outra… Chamaram-me pra fazer o teste, me preparei, e passei… Isso sim é muito rápido. Agora eu tenho que manter e continuar fazendo bons trabalhos, porque a carreira de ator é sobe e desce. Eu sei que não estarei bem sempre, mas quero estar sempre trabalhando. Esse é o meu desejo e quero fazer por onde. Pé no chão sempre, isso nem precisa falar. Eu não tenho que ficar iludido, achando que as pessoas me conhecem…”

Guia da Tevê: Numa oportunidade em que o entrevistei você comentou que sua carreira é prioridade. De lá pra cá isso mudou ou você continua com a mesma ideia?
José Loreto: “É claro que tenho outras coisas importantes na minha vida, tenho a minha família, minha namorada, minha cachorra… (risos). Tenho muitas coisas que são importantes, inclusive a minha saúde… Eu com vinte oito anos, super jovem participei de uma novela inteira… A coisa que mais me realiza é correr atrás da minha carreira. Eu quero trabalhar. Quero fazer muito bem, me dedicar, arrebentar e abrir mais as portas. Quero ser convidado pra fazer cinema, peças maravilhosas. Hoje continua sendo a minha prioridade sim. A minha carreira, que é meu grande sonho. No futuro quem sabe fazer um filme até lá fora. Eu penso grande, mas eu sei que tem que ser devagar…”

Guia da Tevê: Com o sucesso vem o assédio tanto da imprensa quanto dos fãs. Como lida com essas situações? Está tomando mais cuidado com a imprensa?
José Loreto: “Tem uma parte da imprensa, e não é toda, lógico, que vem pra nós ajudar com a divulgação do nosso trabalho. Mas tem uma parte que divulga qualquer coisa, porque quer vender matéria. Infelizmente já passei por calúnias e mentiras… Coisas que inventaram. É muito chato porque às vezes você não pode ir à praia, porque falam que está numa pose estranha… Entendeu?! É difícil! Fui ao camarote por estes dias, e saiu uma nota dizendo que eu exagerei no carinho… Havia algumas pessoas da imprensa no local e todo mundo tirando foto. Eu estava curtindo, e não exagerei… Eu até gostaria de fazer um carinho a mais na minha namorada… Colocam umas chamadas, umas manchetes que eu não acho legal. Sem contar que a pior parte é quando extrapolam, e vão pra sua família, expõem pessoas que não tem nada a ver… Eu escolhi ser ator, sou uma pessoa pública, tenho que passar por isso, ok! Mas é chato quando colocam coisas da minha família. É muito invadido às vezes. Mas estou sabendo lidar com isso, estou ficando mais esperto. Se eu sei que a imprensa estará em tal lugar eu vou pra outro… Mas nunca ninguém foi agressivo comigo… São só mentiras. Às vezes tem que vender nota ou fotos… Sei lá quanto eles ganham por isso…”

 

Entrevista com José Loreto

Foto: Raphael Dias/Rede Globo

 

Guia da Tevê: Foi por isso que você e a Débora decidiram segurar a notícia de que estavam juntos?
José Loreto: “Não foi por isso não. É até engraçado porque antes termos alguma coisa, a imprensa já lançava… De repente eu até teria que agradecer a imprensa… (risos). Mas inventaram durante um evento que estávamos juntos. Mas aprendi algumas coisas. Antes de namorar as pessoas precisam se conhecer primeiro. E demos o nosso primeiro beijo. Já começaram a falar que estávamos namorando. Agora a pergunta é quando vamos nos casar… As coisas não são assim… Tentamos nos privar um pouquinho. Primeiro combinamos de nos conhecer, só nós dois, sem precisar expor pro mundo que estamos nos conhecendo. Mas às vezes nem isso dá. Eu entendo que os editores precisam ter algo da vida pessoal dos artistas. Mas às vezes é muito agressivo. É legal saber de coisas pessoais, porque é paralelo a nossa carreira. Mesmo querendo divulgar o nosso trabalho, que é mais importante. Mas tudo tem que ter limite. Não é a qualquer preço… Se está num evento a pessoa vai sentar, o fotógrafo pega de baixo, pra falar que deixou aparecer a calcinha… Acho que as pessoas deveriam se colocar no lugar da outra… De que ela tem família, e que isso é constrangedor. A única coisa que incomoda é isso.”

Guia da Tevê: Você tem outros projetos paralelos a novela?
José Loreto: “Vou me dedicar a novela, porque é muito importante. Esse é meu segundo trabalho e estou me dedicando apenas a ele. Mas tenho outros planos de rodar um filme superlegal. Mas preciso fechar pra depois divulgar. Será um filme que pretendo começar a gravar logo após a novela. Tem tudo pra dar certo, mas não posso falar nada além disso…”

Mais lidas