Entrevista com Gabriel Braga Nunes

Depois de curtir o sucesso do vilão Léo, em Insensato Coração, Gabriel Braga Nunes volta à tevê com um novo desafio: interpretar o protagonista de Amor Eterno Amor, a nova novela da Rede Globo. E foi justo este o motivo que fez o ator aceitar o convite. Gabriel conta nesta entrevista, que ficou animado em participar do folhetim ao saber que Carlos é totalmente diferente dos outros personagens que já interpretou. Além de falar sobre o novo trabalho e comentar algumas curiosidades das gravações, Gabriel revela sua nova paixão: a corrida! Dá para acreditar que ele até competiu na São Silvestre? Animado, hein? Confira o bate-papo:

 

Entrevista com Gabriel Braga Nunes

Foto: Rede Globo

 

Guia da TV: Como é sair de um vilão tão marcante como foi o Léo, de Insensato Coração, para dar vida à um mocinho?
Gabriel: “O que mais me chamou atenção neste convite foi ir do vilão para o heroi. Este contraste, em tão curto espaço de tempo, me instigou. Dois personagens tão diferentes em apenas seis meses de intervalo! E não é um contraste só de aparência, eles são totalmente opostos.”

 

Guia da TV: Como está sendo trabalhar com alguns animais em Amor Eterno Amor? Está sendo tranquilo para você? A gravação leva mais tempo?
Gabriel: “ Até onde eu recebi, ele tem uma facilidade no trato com os animais. Quando a gente está gravando, os animais não são tão facilmente dirigíveis como a gente gostaria. A gente tem tido algum tipo de imprevisto com eles. Então as cenas são mais demoradas, sem dúvida.”

 

Guia da TV: Como foi gravar a cena com a onça?
Gabriel: “Foi tudo bem. Não tive medo. Confiei na equipe que estava cuidando da onça e de outros animais, confiei na equipe da novela e fui.”

 

Guia da TV: Na vida real, você gosta de animais? Tem algum bichinho de estimação?
Gabriel: “Não tenho. Não gosto da ideia de criar animais presos dentro de casa.”

 

Guia da TV: Mais para a frente, é provável que seu personagem herde a herança da mãe. Mas ele é um cara simples, que cresceu sem luxo. O que você acha que o dinheiro vai trazer de bom e de ruim para a vida dele? Como será esse embate com o personagem do Carmo Dalla Vecchia, que quer a fortuna do primo para si?
Gabriel: “Ainda estamos no começo, acho melhor falarmos disso mais para frente. Nessas primeiras semanas eu e Carmo ainda não gravamos juntos e não me sinto confortável para ficar falando sobre isso. Afinal, é uma relação que ainda não conheço. Mas o Carmo é o vilão da trama, isso é certo.”

 

Guia da TV: Seu personagem, logo que encontrar a jornalista Miriam (Letícia Persiles), sentirá uma ligação com ela. Essa ligação é algo relacionado a amor ou mais algo como um laço forte de ideais e amizade?
Gabriel: “Na verdade, há três mulheres nessa história do Carlos. Tem a personagem da Andréia Horta, que é uma periguete louca pelo Carlos e eles acabam se atracando. A Mayana Neiva entra mais para frente, não sei como vai acontecer essa relação ainda. E a personagem da Letícia Persiles chegou agora tentando convencê-lo de que ele é um outro cara, contou uma história maluca e o Carlos passa a sentir uma coisa esquisita, uma espécie de familiaridade com ela.”

 

Entrevista com Gabriel Braga Nunes

Foto: Rede Globo

Guia da TV: A novela abordará o universo das vidas passadas, da mediunidade. Você acredita em vidas passadas? Acredita que é possível existir essa ligação e manifestação do passado de uma pessoa com o seu presente?
Gabriel: “Olha, eu aposto que a história vai ser bonita e envolvente e vai me trazer os elementos necessários para eu fazer de forma crível. Mas sou ateu. Mesmo assim, acredito muito na capacidade dessa história. Acho que é um texto que tem ingredientes muito fortes para envolver o espectador brasileiro, que tem uma inclinação grande pela fé.”

 

Guia da TV: Você teve alguma preocupação a respeito do físico do personagem? Houve alguma preparação?
Gabriel: “Não, eu evito fazer preparação para a televisão.”

 

Guia da TV: Você disse que não se preparou fisicamente, mas está mais forte…
Gabriel: “Acho que estou com o mesmo peso. Talvez no final de Insensato Coração eu tenha dado uma engordadinha, não sei. Mas estou correndo. Corri a São Silvestre e estou treinando sério, fazendo treinos de meia maratona ainda esse semestre e, se eu conseguir, vou fazer uma maratona no segundo semestre.”

 

Guia da TV: E onde você costuma correr?
Gabriel: “No Rio de Janeiro a gente acaba recorrendo à esteira porque é muito calor na rua.  Durante o dia é muito quente, pode dar queda de pressão, não é legal.”

 

Guia da TV: Mas o que fez você se dedicar às corridas?
Gabriel: “Não é muito racional. Eu comecei a correr e fui me envolvendo com isso. Mas comecei a gostar e, quando vi, estava correndo 21 quilômetros no Central Park, nos EUA, no final do ano.”

 

Guia da TV: E quando você começou a correr?
Gabriel: “Quando fiz Cidadão Brasileiro eu engordei 30 quilos em um ano e daí comecei a correr para perder aquela barriga. E acabei criando gosto. Mas só ficou mais sério recentemente. Do segundo semestre do ano passado para cá, eu comecei a pensar em competições e talvez correr em uma maratona.”

 

Guia da TV: Para você, o que seria um amor, eterno amor?
Gabriel: “Um amor que vem de sempre e não acaba nunca.”

 

Guia da TV: Como é sair de um vilão tão marcante como foi o Léo, de Insensato Coração, para dar vida à um mocinho?
Gabriel: “O que mais me chamou atenção neste convite foi ir do vilão para o heroi. Este contraste, em tão curto espaço de tempo, me instigou. Dois personagens tão diferentes em apenas seis meses de intervalo! E não é um contraste só de aparência, eles são totalmente opostos.”

 

Guia da TV: Como está sendo trabalhar com estes animais? Está sendo tranquilo para você? A gravação leva mais tempo?
Gabriel: “Ele tem um dom, é uma relação de amizade mesmo. Isso existe nele, desde criança. Até onde eu recebi, ele tem uma facilidade no trato mesmo. Quando a gente está gravando, os animais não são tão facilmente dirigíveis como a gente gostaria. A gente tem tido algum tipo de imprevisto com os animais. São cenas mais demoradas, sem dúvida.”

Guia da TV: Você chegou a gravar com uma onça. Como foi?
Gabriel: “Foi tudo bem. Não tive medo. Confiei na equipe que estava cuidando da onça e de outros animais, confiei na equipe da novela e fui.”

 

 

Guia da TV: Na vida real, você gosta de animais? Tem algum bichinho de estimação?
Gabriel: “Não tenho. Não gosto da ideia de criar animais presos dentro de casa.”

 

Guia da TV: Mais para a frente, é provável que seu personagem herde a herança da mãe. Mas ele é um cara simples, que cresceu sem luxo. O que você acha que o dinheiro vai trazer de bom e de ruim na vida dele? Como será esse embate com o personagem do Carmo Dalla Vecchia, que quer a fortuna do primo para si?
Gabriel: “Ainda estamos no começo, acho melhor falarmos disso mais para frente. Nessas primeiras semanas eu e Carmo ainda não gravamos juntos e não me sinto confortável para ficar falando sobre isso. Afinal, é uma relação que ainda não conheço. Mas o Carmo é o vilão da trama, isso é certo.”

 

 

Guia da TV: Seu personagem, logo que encontrar a jornalista Miriam (Letícia Persiles), sentirá uma ligação com ela. Essa ligação é algo relacionado a amor ou mais algo como um laço forte de ideais e amizade?
Gabriel: “Na verdade, há três mulheres nessa história do Carlos. Tem a personagem da Andréia Horta, que é uma periguete louca pelo Carlos e eles acabam se atracando. A Mayana Neiva entra mais para frente, não vi como vai acontecer essa relação ainda. E a personagem da Letícia Persiles chegou agora tentando convencê-lo de que ele é um outro cara, contou uma história maluca e o Carlos passa a sentir uma coisa esquisita, uma espécie de familiaridade com ela.”

 

 

Guia da TV: A novela abordará o universo das vidas passadas, da mediunidade. Você acredita em vidas passadas? Acredita que é possível existir essa ligação e manifestação do passado de uma pessoa com o seu presente?
Gabriel: “Olha, eu aposto que a história vai ser bonita e envolvente e vai me trazer os elementos necessários para eu fazer de forma crível. Mas sou ateu. Mesmo assim, acredito muito na capacidade dessa história. Acho que é um texto que tem ingredientes muito fortes para envolver o espectador brasileiro, que tem uma inclinação grande pela fé.”

 

Guia da TV: Você teve alguma preocupação a respeito do físico do personagem? Houve alguma preparação?
Gabriel: “Não, eu evito fazer preparação para a televisão.”

 

Guia da TV: Para você, o que seria um amor, eterno amor?
Gabriel: “Um amor que vem de sempre e não acaba nunca.”

 

 

Guia da TV: Você disse que não se preparou fisicamente, mas está mais forte…
Gabriel: “Acho que estou com o mesmo peso. Talvez no final de Insensato Coração eu tenha dado uma engordadinha, não sei. Mas estou correndo. Corri a São Silvestre e estou treinando sério, fazendo treinos de meia maratona. Eu treino com disciplina. Estou me preparando para fazer meia maratona ainda esse semestre e, se eu conseguir, fazer uma maratona no segundo semestre.”

 

Guia da TV: E onde você costuma correr?
Gabriel: “No Rio de Janeiro a gente acaba recorrendo muito à esteira porque é muito calor na rua. Ou você levanta cedinho ou está livre à noite. Durante o dia é muito quente, pode dar queda de pressão, não é legal.”

 

 

Guia da TV: Mas o que fez você se dedicar às corridas?
Gabriel: “Não é muito racional. Eu comecei a correr e fui me envolvendo com isso. Mas comecei a gostar e, quando vi, estava correndo 21 quilômetros no Central Park, nos EUA, no final do ano.”

 

Guia da TV: E quando você começou a correr?
Gabriel: “Quando fiz Cidadão Brasileiro eu engordei 30 quilos em um ano e daí comecei a correr para perder aquela barriga. E acabei criando gosto, mas ficou mais sério recentemente. Do segundo semestre do ano passado para cá, eu comecei a pensar em competições e talvez uma maratona.”

Mais lidas