Entrevista com Deborah Secco

Entrevista com Deborah Secco

Foto: Estevam Avellar / Rede Globo

 

De piriguete a mãe de família! Deborah Secco prova sua versatilidade como atriz na minissérie Louco Por Elas, exibida todas as terças-feiras na Rede Globo. Ao lado de Eduardo Moscovis, a Giovana promete se envolver em muita confusão! Apesar de ser mãe de uma adolescente neste novo trabalho, Deborah esconde o jogo quando o assunto é gravidez. Por enquanto, a atriz está ainda mais focada no trabalho e não esconde o desejo de diversificar cada vez mais: “acredito que alternar é o melhor para o ator” – garante. Além da carreira, Deborah fala sobre a mudança no visual e como está mantendo o corpo tão invejado pelas mulheres. Confira o bate-papo:

 

Guia da TV: Seus últimos trabalhos foram focados em personagens mais sensuais. Agora você interpreta uma mulher mais velha. Você esperava que o papel de mãe viria para você tão cedo?
Deborah: “Nunca senti falta porque acho que é uma coisa que vai acontecendo naturalmente. Um dia, espero fazer uma avó, como a Glória Menezes!  Existem pessoas que dizem que é muito cedo e que eu não tenho cara de mãe. Mas tem muita mãe que não tem cara de mãe!  Hoje em dia a gente vê várias filhas com mães que parecem irmãs.”

 

Guia da TV: A Giovana é mãe de uma adolescente. Neste personagem, os conflitos são mais maduros que nos anteriores?
Deborah: “Interpretei personagens que viviam conflitos mais jovens. Talvez porque eu aparente ser um pouco mais jovem do que sou. Tenho cara de menina. A produção tentou me envelhecer cortando o cabelo para a série.”

 

Guia da TV: Então, a proposta do corte e da mudança de cor eram apenas te dar um ar de mais madura?
Deborah: “Era também para ser um corte prático. Porque jornalista não tem muito tempo de se arrumar. Mas tem uma consciência do que é bonito, moderno, de ter um corpo bacana. Ela é autora de livros de auto ajuda, onde preza a autoestima da mulher, que você tem que se cuidar. Ela tinha que ter uma cabelo que fosse dentro do conceito de moda. E, ao mesmo tempo, tinha de ser prático, porque ela tem duas filhas, um ex-marido e um trabalho. Tudo isso exige bastante do tempo dela.”

 

Guia da TV: Como você acha que vai lidar com o papel de mãe na vida pessoal?
Deborah: “Não sei. Deus prepara, a minha mãe sempre fala isso. Talvez eu seja uma mãe que não tem voz ativa.”

 

Guia da TV: E como foi sua preparação para interpretar uma jornalista?
Deborah: “Foi fácil. Porque eu tinha muitas pessoas em que eu podia me inspirar. Existe uma inspiração real, mas não gosto de dizer quem é. Espero que vocês não a reconheçam.”

 

Guia da TV: Você coloca alguma coisa da Deborah na Giovana?
Deborah: “Quando eu estou em cena, esqueço muito da Deborah. Não coloco nada meu. Acho que sou muita chata, teria que colocar uma coisa muito relaxada para colocar alguma coisa da Deborah. Só me dão personagens que são ligadas no 220 e eu sou menos que 110. Acho que não estou nem ligada na tomada.”

 

Entrevista com Deborah Secco

Foto: João Miguel Junior / Rede Globo

Guia da TV: Como foi sair da Natalie Lamour, um personagem tão marcante?
Deborah: “Ainda após um mês do fim da novela, eu andava na rua e as pessoas ainda gritavam ‘bicha, que bafo!’. Nem eu morena as pessoas esqueciam.  E o final da personagem também foi muito marcante. Ouvi isso na rua um mês, gravando para a série. Fiquei com receio de não conseguir fazer, de as pessoas não entenderem.”

 

Guia da TV: Você se sentia mais bonita na forma de Natalie Lamour??
Deborah: “Não tenho muita preferência. Me acho igual. Não me acho melhor e nem pior.”

 

Guia da TV: Você comentou no final de Insensato Coração que queria perder o corpo da Natalie. Rolou esse processo?
Deborah: “Eu não queria perder o corpo da Natalie. Eu fiz aquele corpo para ela. Então, quando a novela acabasse, para mim não tinha muita dúvida, eu ia perder aquele corpo. Mas como a gente emendou a novela na série, eu tive a preocupação de perder rápido. Eu só tive duas semanas para começar a gravar para Louco Por Elas.”

 

Guia da TV:  Como você fez para perder massa muscular em duas semanas?
Deborah: “Não deu para perder muito. A gente começou com roupas de disfarçavam mais e eu consegui em um mês, com uma dieta e exercício aeróbico, que eu nunca tinha feito. Com aquelas pernas eu não me passaria por jornalista nunca! A não ser que eu estivesse desempregada.”

 

Guia da TV: O que mais você mudou da rotina de exercícios que tinha para a Natalie e para a que você tem agora?
Deborah: “Acho que com a Natalie era uma carga muito pesada. Eu diminuí e foi ficando confortável. Hoje tenho outros tipos de exercícios que gosto. Gosto muito de alongar, você sentir seu corpo tomando mais lugar, o treinamento funcional, que é com equilíbrio e com isso você vai se vencendo. Acho que essa coisa competitiva comigo mesmo dá certo.”

 

Guia da TV: Mas, na sua rotina de exercícios, foi necessário um personal?
Deborah: “Eu sou muito dependente, sou muito frágil. Não sou boa de tomar decisões. Gosto de agradar. Desde sempre! Com meus amigos, com meu marido, com a minha família. Não sou essa gestora. Não sei gerir um dia meu sem alguém coordenando. Não sei mandar, eu sei obedecer. Se não tiver alguém me mandando, não sou boa.”

 

Entrevista com Deborah Secco

Foto: Estevam Avellar / Rede Globo

 

Guia da TV: Depois de tantas mudanças de visual, você ainda lembra a cor natural do seu cabelo?
Deborah: “Acho que nunca mais! (risos) Só se eu raspar e deixá-lo crescer de novo, que é uma coisa que tenho vontade de fazer. No verão eu tenho essa vontade toda hora.”

 

Guia da TV: E mudar o visual te ajuda?
Deborah: “É uma das coisas que mais me ajuda. Acho que consigo fazer a personagem de fora. Depois tento colocar ela dentro de mim para colocar para fora. Já tiveram papeis em que eu vesti e não achava que era aquilo. Mas, ultimamente, tenho conseguido construir personagens inteiras.”

 

Guia da TV: Quando você olha para os seus primeiros trabalhos, como os avalia?
Deborah: “Quando olho para Confissões de Adolescente acho que foi um trabalho memorável. Acho que eu era genial e não sabia. Queria voltar a ter o talento que eu tinha naquela série. Mas em A Próxima Vítima já era um outro ritmo.  A Carol, naquela época, era o oposto de mim. Eu era bailarina clássica e com ela eu tive que jogar futebol, andar de skate e aprendi tudo. Tive que aprender a sentar de perna aberta! Acho que ali foi um grande aprendizado em composição de personagem.”

 

Guia da TV:  Em qual momento da sua vida você se respeitou mais como atriz?
Deborah: “Acho que a cada momento, eu venho me respeitando mais. Sem dúvida que com o filme Bruna Surfistinha, acho que cheguei em um diferencial para mim. Eu vinha fazendo muitos personagens bruscos, com muitos movimentos e de repente eu caí em uma personagem onde eu não era nada. Essa quebra brusca me fez acreditar muito em mim. Mas ainda não acredito completamente.”

 

Mais lidas