Entrevista com Débora Falabella

Entrevista com Debora Falabella

Foto: Estevam Avellar / Rede Globo

 

Débora Falabella começa 2012 vivendo Rita, personagem que terá grande uma vingança a realizar em Avenida Brasil, a próxima novela das 21h. Encerrando 2011 com chave de ouro nas telinhas, na última temporada de A Mulher Invisível. Débora, que é mineira, ainda comentou um pouco sobre a tragédia das chuvas em Minas Gerais e falou sobre  sua irmã, no ar em Aquele Beijo. Confira:

 

Guia da TV: Depois de A Mulher Invisível, quais são seu planos para 2012? Tevê, cinema ou teatro?
Débora: “Tenho. Eu vou começar a gravar a novela das 21h, Avenida Brasil, do João Emanuel.”

 

Guia da TV: E como vai ser esta personagem?
Débora: “É uma história de vingança da minha personagem com a madrasta dela, que faz muito mal com ela na infância e ela é uma menina que vai fazer justiça. A história da novela é uma história de vingança! A personagem foi maltratada na infância e sofreu um desamparo muito grande por causa disso. Ela cresce e resolve se vingar. História de justiça. Aí, a gente vai ver. Muitas surpresas na história. O nome dela é Rita, mas ela muda de nome. Mas, não posso contar muito se não eu mudo a surpresa!”

 

Guia da TV: Você tem um jeitinho calmo de mineiro. Esta personagem vai precisar que você busque uma força extra para vivê-la?
Débora: “Acho que é por isso que a gente é atriz. Para, no palco, em cena, nossa personalidade ser encoberta pelas personalidade das personagens.”

 

Guia da TV: Você vai mudar muito o visual para viver a Rita?
Débora: “Nada de muito radical. A história da personagem e o que ela são mais interessantes que um visual. E eu também gostei do meu visual em A Mulher Invisível.”

 

Guia da TV: Como está a vida de mãe?
Débora: “Está ótima!(risos)”

 

Guia da TV: Você tem visto a sua irmã, Cynthia Falabella, na novela das sete? O que você tem achado?
Débora: “Estou adorando. Eu me divirto. Na verdade, eu comecei a fazer teatro por causa da Cynthia. Ela já era atriz antes de eu começar a fazer teatro. Eu sempre assisti de tudo o que ela fez. Adoro e me divirto. A Cynthia, além de ser uma ótima atriz dramática, tem uma veia cômica. Sempre teve. Eu assisti à peça Toc Toc Toc e ela tem muita facilidade para o humor. A personagem dela é uma vilã engraçada.”

 

Guia da TV: Você atuou, de alguma maneira, junto com a Cynthia, em O Clone
Débora: “Na verdade, no Clone não foi exatamente uma dobradinha.”

 

Guia da TV: Você gostaria de uma dobradinha com ela?
Débora: “Eu já interpretei junto com ela em uma peça chamada A Serpente, em São Paulo. Em uma novela, eu nunca atuei com ela. Quem sabe, não aparece uma dobradinha ? Em O Clone, na verdade, não fizemos uma dobradinha porque foi uma coisa que aconteceu. Foi muito louco. Acho que nunca tinha acontecido na história da tevê. Ela entrou meio em uma situação difícil, de ter que fazer isso. Realmente, foi uma surpresa. Muito interessante o que aconteceu. Mas, eu já atuei com ela no palco e não tem lugar melhor.”

 

Entrevista com Debora Falabella

Foto: Estevam Avellar / Rede Globo

Guia da TV: Não vai ter uma terceira temporada de A Mulher Invisível porque a Luana está grávida e você vai estar na novela. Mas, uma nova temporada estava prevista antes?
Débora:” A segunda temporada já foi uma surpresa, né? A gente não imaginava que ia fazer este sucesso. E não sei como seria uma terceira. Acho também que, por enquanto, acabou na hora que tinha que terminar. Todo mundo tem outros projetos. A série não foi interrompida. Teve começo, meio e fim de uma maneira muito feliz. Sempre. Por enquanto, não. Quem sabe, daqui a um ou dois anos, isso aconteça de novo. Mas, não tem como saber.”

 

Guia da TV: Nós nos acostumamos a ver você em novela, no teatro, mas, também, nos cinemas. Mesmo com a novela Avenida Brasil, você tem algum projeto para cinema em 2012?
Débora: “Não tem nenhum filme pronto. Tem um filme que a produção é minha também, junto com um diretor Rafael Primo, que se chama Dois Macacos Mais Um. É um filme que a gente vai rodar, provavelmente, no final deste ano. A gente já captou, já produziu uma parte e no final deste ano deve ficar pronto.”

 

Guia da TV: Entrar para produção, facilita na escolha do roteiro?
Débora: “Na verdade, este roteiro veio para mim. Eu sou muito amiga do Rafael. A história era uma peça de teatro e ele adaptou para o cinema. A gente sempre tocou juntos este projeto. Então, eu não produzi nem escolhi o roteiro. Acabei virando produtora junto com ele por acidente. A gente já fez a parte de pedir a grana para o projeto. Está difícil, mas vamos continuar tentando. E não é mais fácil porque eu sou atriz conhecida. Não é tão fácil. É engraçado dizer. Mas, é muito difícil de a empresa acreditar. Eu sei disso porque sou produtora de teatro, tenho um grupo de teatro chamado Grupo 3. É sempre difícil convencer os outros de levar uma coisa bacana ao teatro. Não é só porque eu estou no grupo que vai ser fácil.”

 

Guia da TV: Sei que estamos em um momento de alegria, mas, gostaria que você comentasse um pouco sobre a situação de Minas Gerais, com as chuvas prejudicando várias regiões do seu Estado natal.
Débora: “Eu estive lá, sim! É claro que é uma tristeza. Em 2011, aconteceu a mesma coisa em outras regiões. É difícil porque a gente não sabe o que tem que fazer quando acontece. Muitas coisas são prometidas e sempre muito difíceis de serem cumpridas. E o resultado é sempre inesperado. O tio de um amigo morava num prédio que passou na tevê e o prédio caiu. É muito impactante a força da natureza! A cidade tem que estar preparada para tudo isso. E a região toda tem que estar preparada para isso. Não só a cidade. É difícil saber o que está havendo.”

Mais lidas