Entrevista com Daniel

Daniel camisa preta

Foto: Bob Paulino

 

Nesta entrevista para a Guia da TV, Daniel abriu o coração e contou os detalhes do novo projeto. Para comemorar os 30 anos de carreira, o cantor se prepara para um novo desafio: cantar com uma orquestra! Ao lado do maestro Solielson, Daniel transformou seus maiores sucessos em verdadeiros clássicos românticos. Demais, né? Além disso, Daniel falou sobre os novos cantores sertanejo e como mantém a relação com os fãs através do Twitter. Você sabia que eleé viciado nesta rede social? Fica a dica para gente se aproximar ainda mais do gato! Confira este cantor que é uma simpatia!

 

Guia da TV: Como está sendo a experiência de tocar com uma orquestra?

Daniel: “Pra mim é uma experiência única, porque eu meio que já almejava essa questão de poder fazer um projeto com uma orquestra. Eu já tive a honra de participar duas vezes, uma vez foi em Poços de Caldas e numa ocasião com o João Carlos Martins recentemente, na Sala São Paulo, mas foi uma coisa muito rápida, junto com outros cantores. Pra mim essa é uma experiência bem diferente, gosto da sonoridade! Aliás, eu sempre gostei. A orquestra me deu essa honra e veio de encontro com aquilo que eu desejava, talvez seja um teste, pra uma futura captação pra algum DVD”.

 

Guia da TV: Como foi a escolha do repertório?

Daniel: “Foi uma coisa conjunta, até porque tem a questão da sonoridade.Às vezes dependendo da música não fica bacana”.

 

Guia da TV: Tem alguma música que vocês não conseguiram colocar?

Daniel: “Nós não chegamos a confabular isso… As que foram separadas todas deram certo! Tem algumas que querendo ou não, acabam aparecendo um pouco mais, como Esperança, por exemplo, Eu te amo cada vez, que são músicas que seguem mais essa linhagem. Fora isso creio que não. Eu achei interessante como a música Eu amar você, ficou belíssima por ser uma música bem popular. Os amantes, também é diferente”.

 

Guia da TV: Qual a maior diferença entre tocar com uma orquestra e não numa banda?

Daniel: “É a dinâmica! Eu inclusive, num bom sentido, acabo pegando no pé da galera que está sempre comigo. Pra gente colocar uma dinâmica o que é difícil, porque na maioria das vezes, eu me apresento em lugares em que as pessoas querem aquela coisa mais agitada. E você acaba entrando num contexto totalmente diferente. E nesse a gente consegue dar uma dinâmica na maneira de cantar. E são nos detalhes. É a segunda vez que eu participo do ensaio. Então é muito precoce pra mim e existe toda a questão de estar firme na música, enfim.E a cada passagem que a gente dá vai melhorando. Mas eu sinto muito mais! E essa questão de sentimento, é justamente onde a orquestra te pega. Eu me sinto muito melhor cantando assim, do que com a banda, não resta dúvidas”!

 

Guia da TV: E o que vocês acharam do Chitãozinho e Xororó fazendo essas misturas? Parece que essa será a nova tendência…

Daniel: “Eu já tinha feito, mas algo muito pequeno, como o Bruno e Marrone fizeram no show deles.Mas eu acho muito interessante porque a música tem essa liberdade, esse poder, esse leque.Eu não tive a oportunidade de estar lá com o Chitãozinho e Xororó, mas eu acho que eles vão fazer mais um com orquestra. Essa questão de misturar os estilos é legal! A música é isso, ela ultrapassa fronteiras! A receita talvez seja essa, atingir o coração das pessoas. Eu me deparo com músicos que tocam samba ou até mesmo rock. Como dá diferença! É engraçado e interessante eu entrar no mundo deles! Pra mim tem sido um grande aprendizado e acho que a vida é isso”.

 

Guia da TV: Essas foram às únicas dificuldades que você sentiu nesse novo projeto?

Daniel:” Sim! É lógico que eu tenho o meu jeito de cantar e isso é difícil de tirar, mas acho que com o passar do tempo e estando dentro do projeto e tendo mais oportunidade você consegue mudar um pouco isso, a forma de interpretar, de ficar mais a vontade, uma coisa mais natural de ser. Não tem como de uma hora pra outra você mudar a sua história, como por exemplo, juntar a orquestra com a nossa banda. Isso requer ensaio né”?!

 

Guia da TV: E como você enxerga o cenário musical atualmente?

Daniel: “Tem muitos talentos chegando, né?! Existe uma questão que é bem natural que é a renovação e isso é muito legal. Vem surgindo potenciais maravilhosos que só fortalece. E você na verdade se preocupa em cuidar bem da música, né?! Nós temos uma bela referência no futuro, tratar com carinho da música porque ela merece”.

 

Guia da TV: Dessas novas duplas qual você tem mais gostado?

Daniel:” Eu gosto de muita gente a começar por uma dupla que com essa fase ‘sertanejo universitário’, e eu não sei por que rótulos, mas existem, é o Vitor & Leo. Acho que esse é o começo de uma nova roupagem, junto com o César Menotti e Fabiano. Eu gosto muito de uma dupla que tem características diferentes que é o Fernando e Sorocaba. Tem também o João Carreiro e o Capataz, o Luan Santana que deu uma revolucionada, trazendo o público teen. Tem muita gente boa”!

 

Guia da TV: Você é um pouco viciado nas redes sócias, né?!

Daniel: “Eu sempre tive uma grande aproximação com o meu público e agora que eu entendi melhor essa questão tecnológica significa pra mim. Porque eu não tinha o hábito de ficar em frente ao computador, de ficar acessando internet e a minha assessora de imprensa ficou no meu pé, falando que ia fazer um twitter pra mim, e que eu ia acessar. Ela  ficou alguns meses acessando pra mim, colocando algumas informações que eu passava. E agora,cerca de uns três meses pra cá, eu comecei a me aproximar. Foi então que eu percebi e entendi que é importante.  Eu tenho me divertido com isso, e acaba sendo um companheiro pra mim durante as viagens, nos quartos de hotéis. Teve uma fase em que eu estava um pouco viciado. Eu chegava em casa, na hora do almoço ou da jantar e estar ali tuitando e a esposa só de olho… (risos)”.

 

Guia da TV: Você acompanha também os músicos, os amigos nas redes sociais?

Daniel: “Tem aquela hora sagrada que é quando estamos saindo do show, você acaba jogando uma mensagem e algum amigo está saindo também e gente acaba se falando. Assim, a gente vai colocando o assunto em dia”.

 

Guia da TV: E você pretende viajar neste Natal ou no Ano Novo, com a família?

Daniel: “Não. Inclusive eu faço show no Ano Novo, em São Vicente. E essa não é a primeira vez que eu passo o Revéillon na praia. No ano passado eu trabalhei no natal, mas esse ano será no ano novo”.

 

Guia da TV: E quantos shows em média você anda fazendo por ano?

Daniel: “110, 120… Hoje é bem menos que antes. Se fosse fazer um cálculo a gente ficava dois dias em casa e o resto viajava. Mas é uma média boa”!

 

 

 

Tags:

Mais lidas