Entrevista com Christiane Torloni

Entrevista com Christiane Torloni

Foto: João Miguel Junior / Rede Globo

 

“Ela é capaz de tudo!” É assim que Christiane Torloni define Tereza Cristina, sua personagem em Fina Estampa. A atriz acredita que a vilã vai cometer outros crimes na trama e quem sabe, até matar Griselda! Além de falar sobre o sucesso que vive na novela das oito, Christiane revelou como mantém a boa-forma e comentou sobre a polêmica no festival  Rock in Rio. Brincadeiras à parte…  hoje é dia de entrevista, bebê! Confira:

 

Guia da TV: Nesses meses de gravações de Fina Estampa, teve alguma cena que tenha lhe exigido mais? Qual foi a mais desafiadora?
Christiane:
“Todas as cenas de confrontos são mais complicadas porque a emoção é bem maior. São cenas que mexem com a parte física e mental e, por isso, são mais complicadas.”

 

Guia da TV: É possível que Tereza Cristina mate Griselda? Ela pode se unir a Tia Íris para destruir a rival?
Christiane:“Acredito que não há essa possibilidade de ela matar a Griselda, até porque ela é a protagonista da história. Pode ser que ela se junte, sim, à Tia Íris para destruir Griselda. Mas eu ainda não estou sabendo de nada. É possível que a Tereza Cristina venha cometer outros crimes. Não tem por que não acreditar nessa possibilidade. Ela é capaz de tudo.”

 

Guia da TV: Tereza Cristina vem ditando a moda em Fina Estampa, com um figurino de arrasar. Tem alguma peça desse figurino que você já levou para o seu dia a dia?
Christiane:“Adoro o figurino dela. Acho lindo, de muito bom gosto. Amo! É colorido, sempre cheio de vida. Eu peguei a bolsa rosa dela para mim. Amei!”

 

Guia da TV: Você lançou o livro Do Lobo à Loba – Uma Homenagem ao Teatro. Acredita que o convite para o espetáculo A Loba de Ray Ban, que ajudou a inspirar o livro, chegou no momento certo da sua vida?
Christiane: “Não tenho como ser loba aos 30, mas sim depois dos 50. Hoje estou com 54 e me sinto muito bem, feliz!  Não adianta correr na vida e querer que as coisas aconteçam rapidamente. Tem que saber esperar. Aos 30, eu era agitada e, hoje, sei levar melhor a vida. Sou como um bom vinho: quanto mais velho, melhor. O lobo tem outra inteligência, tem uma vida vivida que é fundamental, é o tal do não desistir, como se fosse uma grande Olimpíada. Teatro não é vinho verde, e sim vinho tinto. Mas todos nós temos o nosso lobo.”

 

Entrevista com Christiane Torloni

Foto: Alex Carvalho / Rede Globo

Guia da TV: A sua frase “Hoje é Dia de Rock, Bebê!” virou um bordão. E até você brincou com o jargão durante o lançamento do seu livro, no Rio de Janeiro, quando tinha na platéia André Piva e Carlos Tufvesson (estilista que faz quase todos os vestidos de noivas das famosas), e soltou o divertido “Hoje é Dia de Casamento, Bebê!’…
Christiane:(risos). “Às vezes, captamos coisas boas que estão no ar. As pessoas ficam impressionadas com o que falei, mas eu estava no Rock in Rio e era um momento para relaxar. Por isso falei aquilo. Quando eu era adolescente eu falei mais de 17 vezes essa frase. O problema é que as pessoas estão acostumadas a me ver sempre de terno, arrumada, num encontro com um senador, e é claro que eu não vou falar “Hoje é Dia de Rock Bebê”. Mas eu estava num evento de música, de rock, mais light. Eu sou assim também… Não existe só essa mulher séria, que vai até o senado ou que está em cena na novela. E essa minha biografia vai mostrar esse meu outro lado mais descontraído, mostrando a minha trajetória de vida pessoal para as pessoas entenderem que eu tenho esse lado light também. Sinceramente, acho que as pessoas de 30 anos estão mais aprisionadas do que aquelas dos meus 30 anos.

 

Guia da TV: Você faz uso de medicamentos fitoterápicos? Esso seria um dos seus segredos de beleza?
Christiane: “Faço uso de fitoterápicos. Isso é algo que faz parte da minha vida já há algum tempo. A medicina chinesa é incrível. Quanto a essa questão de beleza, acho que está mais ligada mesmo ao equilíbrio interno. E os fitoterápicos ajudam nessa questão da busca do equilíbrio, o que reflete na tal beleza. Algo que não vivo sem é água. Sempre estou com a minha garrafa comigo. Bebo muita água mesmo, e isso todos os dias, e água com fitoterápicos dentro.”

 

Guia da TV: No momento, muito se fala das UPPs, no Rio de Janeiro. Você, como moradora da cidade, de que forma viu o movimento da ocupação da Rocinha e da implantação do projeto das UPPs em outras comunidades?
Christiane: “Tenho uma sensação boa, de me sentir mais segura. Achei muito bem ensaiada a ocupação da Rocinha, do Vidigal e da chácara do Céu. Foi tudo realizado, sem ao menos ter nenhum tipo de disparo de arma de fogo. Senti firmeza no trabalho que ainda não acabou, mas não teve nenhum derramamento de sangue. Agora é hora de curar a guerra que a cidade vive e de maneira histórica. O povo do Rio de Janeiro é hospitaleiro e estava doente, irritado, com essa realidade que estava vivendo. Acho que a UPP dá a oportunidade das pessoas terem devolvidas as áreas que até então eram dominadas pelo tráfico. Antes eu me sentia numa cidade dividida, com uma parte na mão de um cartel e agora vejo a cidade começar a ser devolvida aos cariocas.”

Mais lidas