Entrevista com Anderson Silva

Atual campeão mundial de peso médio do UFC, Anderson Silva explora uma nova carreira: a de ator. O documentário Como Água chegou aos cinemas do Brasil recentemente, e mostra o treinamento e o desfecho da luta contra Chael Sonnen, lutador americano. Claro que a vitória dá mais brilho para o filme, mas Anderson garante que as filmagens seriam finalizadas e editadas independente do resultado. Espontâneo, Anderson afirma que foi ele mesmo durante as gravações e confessa: “o pior adversário é você mesmo!” Além de contar os detalhes das filmagens de Como Água, o lutador ainda relembra o início da carreira e agradece a ajuda de Rodrigo Minotauro e Rogério Camões. Confira o bate-papo:

 

Entrevista com Anderson Silva

Foto: Zé Paulo Cardeal / Rede Globo

 

Guia da TV: O filme Como Água acompanha os meses que antecederam a luta com o Sonnen e toda a sua preparação. Mas vocês não sabiam o final de tudo isso. Todo esse material seria utilizado mesmo assim?
Anderson: “Na verdade, o documentário seria feito de qualquer forma. Independente se eu saísse como vencedor ou não. Foi uma coisa muito espontânea e as pessoas que estiveram envolvidas no documentário fizeram tudo de um modo muito tranquilo. De repente, eu estava sendo filmado e não estava nem ligando. Tanto é que eu falo algumas bobagens no filme! (risos)”

 

Guia da TV: No filme, a sua preparação para enfrentar o Chael Sonnen foi bem pesada. Que tipo de treinamento você está fazendo para este segundo combate? Você já sabe onde vai ser a luta?
Anderson: “O treinamento vai ser intenso como nas outras lutas e espero que, dessa vez, eu não me machuque. Estou tomando todos os cuidados para que isso não aconteça. Estou torcendo muito pra que a luta seja  em São Paulo e, por enquanto, eu estou treinando no Rio de Janeiro.”

 

Guia da TV: Você ficou satisfeito com o resultado final do longa? Você acha que ele representa bem os seus desafios diários?
Anderson: “Eu tenho a plena certeza de que o resultado final foi o que eu tento fazer todos os dias. Fui eu mesmo! Eu não procuro ser melhor do que ninguém, e sim, ser melhor do que eu sou todos os dias. No filme, eu sou o que eu sou! Não tem muito o que esconder, acho que foi bacana e vai servir para que as pessoas se identifiquem em algum momento do filme.”

 

Guia da TV: No filme você fala que a sua carreira foi salva pelo Rodrigo Minotauro e pelo Rogério Camões. Como foi isso?
Anderson: “A gente sempre foi de equipes rivais, mas eu sempre tive um respeito muito grande pelos dois. Em um determinado momento da minha vida, eles acabaram me ajudando, sem me conhecer direito. Simplesmente eu tinha saído da equipe que eu estava, por questão políticas. E o Rodrigo me chamou pra treinar com ele e ainda conversou com os empresário da Pride para me colocarem para lutar. E eles falaram o seguinte: ‘ou a gente coloca o Anderson pra lutar, ou a gente paga o dinheiro que você pediu para renovar’. E ele falou: ‘então coloca o Anderson pra lutar’. E ele nem me conhecia direito. E isso fez com que fortalecesse a nossa amizade.”

 

Guia da TV: O Julio Cigano sempre entra com o tema do filme  Rocky Balboa. E você até citou uma frase deste mesmo filme. Tem algum  ídolo do cinema?
Anderson: “Ah, eu tenho vários. Denzel Washington, Morgan Freeman e muito outros.”

 

Guia da TV: Você treinou com o Steven Seagal. Ele te deu dicas dicas  de interpretação? No futuro, você tem vontade de ser ator?
Anderson: “Eu já sou ator (risos)! Já fiz alguns filmes sim! Tem um filme que a gente acabou de rodar nos EUA que é Cleópatra X. E era pra eu participar de um filme novo do Steven, mas acabou não dando certo porque eu tenho que me preparar pra luta. Mas entre ser ator e lutador, eu prefiro ficar como lutador que é mais fácil.”

 

Guia da TV:  Você já se acostumou com as brincadeiras sobre a sua voz?
Anderson: “O que é que tem a minha voz? (Em tom grosso) Eu não estou forçando não, a minha voz é assim mesmo. Eu gosto da minha voz!”

 

Guia da TV: Você veio de uma origem humilde. O que passou na sua cabeça quando a sua família te viu na tela do cinema?
Anderson: “Eu fiquei muito feliz com o resultado. Eu até comentei:  ‘caramba! Que legal! Eu estou no cinema e não sou vilão!’. Isso é muito legal!”

 

Guia da TV: Qual o pior adversário de um lutador? E sobre a filosofia do Bruce Lee, como você a leva pra sua vida?
Anderson: “Eu acho que o pior adversário é você mesmo! Você tem que se superar o tempo todo, tem que perder peso. E muitas vezes, tem que treinar com lesão. E eu adoro o Bruce Lee. Às vezes, eu até acho que sou a reencarnação dele! (risos)”

 

Mais lidas