Doenças transmitidas pela água: dengue e eptospirose

Doenças transmitidas pela água: dengue e eptospirose 

Na edição 396 da Malu, você ficou por dentro de diversas doenças transmitidas pela água, como esquistossomose, febre tifóide, doença diarreica aguda, giardíase, cólera e hepatite A. Aqui no site você confere tudo o que precisa saber sobre outras duas doenças que se propagam neste líquido vital: a leptospirose e a dengue.

LEPTOSPIROSE

Entenda 
É uma doença infecciosa aguda causada por uma bactéria chamada Leptospira, presente na urina de animais infectados. Em áreas urbanas, o rato é o principal reservatório da doença, a qual é transmitida ao homem, mais freqüentemente, pela água das enchentes. O homem se infecta pelo contato da pele ou mucosas (dos olhos e da boca) com a água ou lama contaminadas pela urina dos ratos. 

Principais sintomas 
A leptospirose pode se apresentar de várias formas, desde um quadro simples, parecido com uma gripe (febre, dor de cabeça e dores pelo corpo), até formas graves que podem levar à morte. Ocorre em todo o mundo, mais freqüentemente em regiões tropicais e subtropicais onde o calor e as chuvas favorecem a sua transmissão. 

Formas frequentes de contaminação
Durante as enchentes, a urina dos ratos, presente nos esgotos e bueiros, mistura-se à enxurrada e à lama. Qualquer pessoa que tiver contato com a água ou lama pode infectar-se. As leptospiras penetram no corpo pela pele, principalmente por arranhões ou ferimentos. O contato com esgotos, lagoas, rios e terrenos baldios também podem propiciar a infecção. Veterinários e tratadores de animais podem adquirir a doença pelo contato com a urina, sangue, tecidos e órgãos de animais infectados.

Tratamento 
É feito fundamentalmente com hidratação. Quando o diagnóstico é feito até o quarto dia de doença, devem ser empregados antibióticos que reduzem as chances de evolução para a forma grave. As pessoas com leptospirose sem icterícia podem ser tratadas em casa. As que desenvolvem meningite ou icterícia devem ser internadas. As formas graves da doença necessitam de tratamento intensivo com medicações específicas.

DENGUE

Entenda
É uma doença infecciosa aguda, de gravidade variável, causada pelo Aedes aegypti. A transmissão se faz pela picada do mosquito fêmea infectado que se alimenta de sangue para amadurecer seus ovos. A partir do momento em que pica um humano infectado, ela adquire o vírus e se torna uma fonte de contaminação permanente, transmitindo a todos que picar durante a vida – que dura cerca de 30 dias.

Principais sintomas
Febre alta, geralmente com início súbito, dores musculares e nas articulações, dores de cabeça e também na região dos olhos, garganta e barriga. Fraqueza, náuseas, vômito, diarréia e vermelhidão na pele também são freqüentes. A presença e a intensidade dos sintomas variam de acordo com idade da pessoa infectada, sendo que podem ser mais amenos nas crianças – assim mesmo, eles podem se agravar com o tempo.

Complicadores
Condições específicas, como a existência de um quadro anterior da doença, hipertensão arterial, diabetes, asma e outras doenças respiratórias crônicas, além de idade avançada, favorecem a evolução do quadro. Por outro lado, nem todas as pessoas infectadas irão apresentam os sinais. Em outros casos, eles se assemelham aos de uma gripe comum.

Tratamento
Requer bastante repouso e a ingestão de muito líquido, como água, sucos naturais ou chá. No tratamento, também são usados medicamentos antitérmicos recomendados por um médico. É importante destacar que a pessoa com dengue não pode tomar remédios à base de ácido acetil salicílico. Como eles têm um efeito anticoagulante, podem promover sangramentos.

Dengue hemorrágica 
É uma piora repentina do estado geral do paciente com aparição e retorno de febre em níveis altos. Assim que a febre regride, o quadro piora, com cólicas abdominais e hemorragias, que podem variar desde manchas avermelhadas na pele até sangramentos na gengiva e presença de sangue no vômito.

Texto: Aline Mendes

Mais lidas