Dieta da tireoide

Alimentos, cardápio e chás que ajudam a controlar os hormônios e eliminar 6kg por mês

Depois dos 30 ou 40 anos, as mulheres têm três vezes mais chances de desenvolver distúrbios da tireoide, principalmente o hipotireoidismo, que reduz o metabolismo e dificulta o emagrecimento. Entenda melhor a relação dos hormônios tireoidianos e do excesso de peso.

Dieta da tireoideO que ocorre

1 – O ganho de peso é causado por um distúrbio no balanço energético: ingere-se mais calorias do que se gasta. O gasto energético total divide-se em:

Repouso: é a energia usada para as diversas funções do organismo, como respiração, sistema cardíaco, etc. Representa 70% do processo metabólico.
Exercício: corresponde a 30% do que se queima em atividades físicas e no dia a dia.

2 – Hormônios e neurotransmissores estão relacionados à alteração do metabolismo, no estímulo ou inibição do apetite, e no gasto energético.

Fatores genéticos, alimentação inadequada e sedentarismo também influenciam o aumento de peso.

3 – Pacientes com doenças hormonais, como hipotireoidismo, podem apresentar lentidão no metabolismo de gasto energético e, em alguns casos, aumento de apetite.

Hipotireoidismo: É uma doença causada pela disfunção na glândula tireoide, que reduz a produção de hormônios (T3 e T4) fundamentais para o funcionamento adequado do metabolismo.

4 – Para reverter o quadro é feita a reposição do hormônio da tireoide. “Associe uma dieta hipocalórica a exercícios, pelo menos 30 minutos três vezes por semana, para perder peso”, recomenda a médica Carolina Mergulhão.

5 –  “Pessoas sedentárias diminuem seu metabolismo em função da perda de massa magra (músculo) e têm mais dificuldade para emagrecer do que quem pratica atividade física”, reforça a nutricionista Luciana Herfenist.

Entre os sintomas do hipotireoidismo estão fadiga, enfraquecimento das unhas, queda de cabelo, sonolência, ganho de peso, constipação e dor no corpo.

  

Alimentos que aceleram o metabolismo

Dieta da tireoide

– Castanha-do-pará, salmão, farelo de trigo e semente de girassol: ricos em selênio.
– Peixes de água fria, pois têm ômega 3. “Aumenta o metabolismo basal e melhora a retenção de líquidos”, informa Luciana.
– Ostras, carne vermelha e amêndoas, por conterem zinco.
– Chás verde, branco e vermelho: têm propriedades termogênicas. Beba 4 xícaras ao dia.
– Pimenta vermelha, que quebra gorduras no tecido adiposo. “Três gramas ao dia aumentam o metabolismo em 15%”, afirma a nutricionista.
– Canela: use 2 a 3 colheres (chá) ao dia.
– Guaraná: consuma em cápsula ou pó, em shakes e sucos.
– Gengibre: pode aumentar o gasto calórico em mais de 10%.

  

Cardápio que controla o metabolismo

O fitoterapeuta André Resende e o nutrólogo Domingos Guilherme Napoli elaboraram um cardápio que promete ajudar a controlar a tireoide, acelerando o metabolismo e eliminando até 6kg por mês. Atenção: se você sentir fome entre as refeições, consuma um shake feito no liquidificador com 1 copo de leite desnatado, 2 colheres (sopa) de mix de fibras.

Café da manhã: 1 copo de suco de mamão com 2 colheres (sopa) de mix de fibras • 2 torradas integrais light • 1 colher (chá) de requeijão light • 1 xícara de café com leite desnatado e adoçante
Lanche da manhã: 1 fruta
Almoço: 1 prato de salada verde com 1/2 batata yacon (consumida crua), alho-poró, nabo, alface, rúcula, pepino, tomate, agrião, brócolis e vagem, temperada com azeite extravirgem, limão e uma pitada de sal • 1 colher (servir) rasa de arroz integral • 1/2 concha pequena de feijão • 1 porção de carne magra (bovina ou frango) cozida ou grelhada • 1 porção de verdura refogada (de sua preferência)
Lanche da tarde: 1 fruta ou 1 pote de iogurte diet
Jantar: o mesmo do almoço

  

Chá para auxiliar a tireoide

Dieta da tireoide

O cardápio e o chá não dispensam o acompanhamento médico e o remédio que o especialista recomendar!

Ingredientes: cavalinha; chá vermelho; fucus; carqueja doce; centelha asiática Preparo: ferva 1 litro de água e coloque 1 colher (sopa) rasa de cada erva. Espere levantar fervura novamente, desligue o fogo e coe, quando esfriar. Tome 1 xícara de chá 5 vezes por dia.

Texto: Aline Mendes
Consultoria: Carolina Mergulhão, médica da Clínica Colaneri. Fone: (0xx11) 5904-2576. Luciana Herfenist, nutricionista da Clínica Funcionali, do Rio de Janeiro. Site
www.fincionali.com.br. Domingos Guilherme Napoli, nutrólogo. André Resende, fitoterapeuta. Fone: (0xx11) 2975-2682. Site www.andreresende.com.br

Mais lidas