Dieta da Renata Ceribelli

A jornalista revela o que mudou com a perda de peso em 90 dias

Dieta da Renata CeribelliO que ela fazia de errado
• Comia alimentos de boa qualidade, mas não bebia água e comia muito pouco, ficando com fome e beliscando o dia inteiro.
• “Além de confundir a sensação de sede com a de fome. Com isso, seu metabolismo era baixo e ela nunca estava saciada, não tinha forças para treinar”, afirma a nutricionista.
• Ela comia muito rápido, estava cheia de fome. “Estipulei que ela ia comer refeições com pouca gordura, porém que dessem saciedade”, conta.

Novo cardápio
– Mais carboidrato: “meu cardápio hoje tem mais carboidrato e bem menos gordura do que antes. Entrou mais arroz integral, frutas e legumes e diminuíram de tamanho e de frequência as porções de carne vermelha, os pães de farinha branca (sem ser integral) e os queijos”.
– Sem beliscar: “agora, como em intervalos de, no máximo, 4 horas e parei de beliscar. Quando dá vontade, paro e penso: ‘o que fiz de errado para estar com vontade de beliscar?’. Sim, pois a gente belisca porque acha que está com fome. – E a resposta é sempre a mesma: ou eu não tive uma refeição equilibrada com carboidratos, fibras e proteínas; ou meu cérebro está achando que é fome, mas na verdade é sede”.

Cardápio antigo: “tenho saudade de me sentar à mesa e não me ‘policiar’ tanto, tipo: ‘coma devagar! Cuidado com o tamanho da porção do bife, tem que ser do tamanho da palma de sua mão!’. Ou: ‘será que você já tomou a quantidade de água suficiente hoje?’. Enfim, de sentar e ir comendo sem pensar. Sei que é um hábito errado e nunca mais quero voltar a tê-lo, mas acho que vai ser meu maior desafio daqui pra frente. Manter o meu comportamento de comer com o cérebro e não com o estômago e a gula, entende?”.

Do que não abre mão agora: “caldinho de feijão antes das refeições para dar saciedade”.

Dieta da Renata CeribelliDica valiosa que aprendeu: “a fazer exercício diariamente e com intensidades diferentes para meu corpo não se acostumar. É incrível como isso faz diferença. E, principalment e , associar exercício físico com prazer. Outra dica fundamental que mudou a minha vida: eu tinha pouca energia para o exercício físico porque me alimentava errado. Comia sempre pouco, com medo de engordar, e acabava sem pique para o exercício. Saio desse projeto comendo mais, melhor e mais magra. Não é fantástico?”

Mudanças que vai levar para o resto da vida: “tive algumas mudanças no meu dia a dia e quero continuar com a atividade física diária, comer mais devagar, tomar mais água…”.

Hoje à mesa: “como um prato de macarrão ao sugo sem medo. Isso é maravilhoso! Antes eu não me permitia! Entre um filé com salada e um prato de macarrão, eu escolhia o filé com salada. E está errado! No meu caso, é claro: diminuir gorduras e aumentar carboidratos. Carne é gordura, macarrão é carboidrato. Claro que não é para abolir a carne, o que seria erradíssimo. É só escolher e equilibrar melhor as refeições”.

Benefícios com a perda da gordura: “disposição e autoestima”.

Parte do corpo que ficou mais bonita: “detesto quando fico com bochechas grandes. Adorei meu rosto mais fino”.

Melhora na saúde:  “é um círculo vicioso do bem: a ginástica te faz dormir melhor. Consequentemente, você fica mais disposta durante o dia e menos ansiosa. E com menos ansiedade, você consegue se programar melhor e ir fazer ginástica”.

Recado para quem se inspirou na sua força de vontade: “recado? Dou os parabéns! E vamos continuar juntos nessa! E quem não se animou ainda, vamos nos encontrar na Caminhada da Medida Certa!”

Nova rotina da Renata
– Comer a cada três ou quatro horas.
– Não beliscar nos intervalos das refeições.
– Tomar, pelo menos, dois litros de água por dia.
– Tomar líquidos quentes para se sentir mais saciada.
– Mastigar mais os alimentos.
– Escolher alimentos que contenham pouca gordura, porém, com mais fibras.
– Usar o relógio para controlar o tempo da refeição.

Texto e entrevista: Márcio Mello/Colaborador
Foto: Helio Motta/Colaborador, Renato Rocha Miranda, Frederico Rozario e Estevam Avellar/Rede Globo

Mais lidas