Dicas para tornar o Carnaval das crianças mais divertido

O feriado do Carnaval pode ser muito divertido para as crianças: que tal aproveitar o descanso para passar dias agradáveis com os filhos? As educadoras Maria Edna Scorcia e Renata Ferreira Monteiro dão dicas para aproveitar a folia:

Atividades para as crianças

Tanto em casa quanto na escola, é possível propor várias atividades para os filhos. “A escola pode oferecer uma aula que conte a história do Carnaval e um Baile de Carnaval. Já os pais podem entreter seus filhos com o auxílio de jogos que tenham por objetivo integrar a família, além de participar de atividades relativas à festa respeitando a faixa etárias de cada filho”, diz Maria Edna.

De acordo com Renata Ferreira, as crianças devem conhecer a história do nosso país, principalmente o folclore: “No Carnaval, os pais podem sugerir atividades como músicas de Carnaval, fantasiar-se, fazer bonecos utilizando papéis, cola, fitas e o que tiver em casa. Assim, as crianças aprendem um pouco mais deste universo tão festivo e folclórico de nosso país”. Ela ainda completa: “Uma boa dica é fazer piqueniques e passear em algum parque”.

 

Crianças sorrindo

Foto: Thinkstock/Getty Images

Matinês

Muitos lugares oferecem espaços para matinês, festas de Carnaval para crianças durante a tarde. Segundo Maria Edna, as crianças podem participar dos bailes a partir dos três anos de idade, desde que os pais estejam supervisionando.

Renata explica que a idade ideal para pular Carnaval sozinho é na pré-adolescência: “Uma idade possível das crianças irem a uma matinê sozinhas seria por volta de 11 ou 12 anos. Sempre em lugares conhecidos e com estruturas de segurança para esta faixa etária”.

Hora de viajar!

Nada mais divertido do que aproveitar o feriadão para viajar com a família. Uma sugestão interessante de viagem para as crianças são os hotéis fazenda, que proporcionam várias atividades para os pequenos. “Hotéis fazenda são sempre uma boa opção porque contam com a participação de monitores infantis. Além disso, passeios como aquários, zoológicos e museus são algo que as crianças sempre gostam muito”, conta Maria Edna.

Cuidado com as brincadeiras

Brincar é essencial para o desenvolvimento das crianças, mas não é todo tipo de brincadeira que pode ser feita sem a supervisão dos pais. “As brincadeiras devem ser adequadas à faixa etária de cada um. Lembrando que os brinquedos devem sempre ter o selo do Inmetro e ser algo que não estimule a violência”, aponta Maria Edna.

“Os sprays que o mercado oferece, como espuma e tintas, devem ser evitados pelas crianças menores. Os pais devem assegurar que nenhum tipo de material utilizado na brincadeira, local, ou espaço ponha em risco a criança, no que se refere à saúde e segurança”, conclui Renata.

 

Consultoria: Maria Edna Scorcia, diretora pedagógica do Colégio Joana D’arc – www.colegiojoanadarc.com.br

Renata Ferreira Monteiro, educadora do Colégio Nossa Senhora do Morumbi

 

Mais lidas