Dicas para melhorar o raciocínio lógico

Você já deve ter ouvido falar que nunca é tarde para aprender algo ou que não existe idade para começar uma atividade nova, certo? Mas como isso é possível? De acordo com o neurologista Leandro Teles, o aprendizado está ligado ao raciocínio lógico, que pode ser desenvolvido durante a vida toda.

“O raciocínio lógico é o raciocínio sequencial. É o tipo mais usado e importante de raciocínio. Ele amadurece com as associações mentais. A taxa de erro do raciocínio lógico é baixa. Com ele podemos resolver dilemas do dia-a-dia e questionamentos maiores”, explica.

 

Mulher pensando

Foto: PureStockX/DIOMEDIA

A idade do cérebro

Segundo o neurologista, é possível aprender até o último segundo de vida, pois nosso cérebro não tem prazo de validade para o aprendizado e desenvolvimento da lógica: “Aprendemos do nascimento até morte. Evidentemente, o processo se modifica um pouco durante a vida. Por questões anatômicas, hormonais, motivacionais e mesmo socioculturais existem variações ao longo da vida, mas, em termos de potencial, o cérebro mantém sua capacidade de desenvolvimento”, pontua.

De acordo com Leandro Teles, não existe um limite de aprendizagem. “Sempre nos deparamos com exemplos de novas habilidades mentais e físicas em todas as idades, gerações e momentos da história humana”, diz.

Evolução constante

Para desenvolver o raciocínio lógico, o neurologista dá as seguintes dicas: “é fundamental dormir bem, evitar vícios – como álcool, cigarro, drogas e  medicamentos – e praticar exercícios físicos regulares. Com hábitos saudáveis, você tira o máximo do seu potencial cerebral durante toda a vida.”

Treinar o cérebro também é importante para conseguir desenvolver suas habilidades mentais, por isso, Teles recomenda algumas práticas constantes como jogar xadrez, cartas, aprender um novo idioma ou tocar um instrumento musical. “O importante é tirar o cérebro da zona de conforto, fazer associações mentais constantemente. Algumas coisas são vitais, por isso, viva intensamente e conheça o novo, aumente a cada dia seu arsenal intelectual, sua bagagem cultural”, ensina.

No entanto, o neurologista lembra que maus hábitos podem comprometer o desenvolvimento do raciocínio lógico, assim como a exposição a ambientes desorganizados e confusos, o excesso de trabalho e o estresse. Além disso, algumas doenças como distúrbios da tireoide, depressão, ansiedade, carência de vitamina do complexo B, impactam diretamente no funcionamento cerebral.

Turbine seu cérebro

Já foi comprovado que alguns tipos de alimentos são considerados amigos dos neurônios, ou seja, podem estimular e ajudar no desenvolvimento do cérebro. Então, inclua em sua dieta alimentos como peixes, cereais integrais e ovos, aumentando, assim, a ingestão diária de vitaminas e proteínas que vão beneficiar o seu cérebro.

 

Consultoria: Leandro Teles, Neurologista – www.leandroteles.com.br

Tags:

Mais lidas