Cuidados com a alimentação na praia

Mulher comendo melancia

Foto: Thinkstock/Getty Images

No verão, é comum as pessoas se alimentarem em locais como a praia ou o clube. No entanto, é preciso cuidado redobrado com a alimentação, pois os riscos de intoxicação alimentar aumentam nessa época do ano. De acordo com a nutróloga Liliane Oppermann, a intoxicação ocorre quando algum alimento contendo bactérias ou toxinas é ingerido provocando uma toxinfecção.

A exposição de alimentos ao calor aumenta a proliferação de bactérias, por isso, os riscos de contaminação e intoxicação são maiores. Além disso, podemos sofrer uma intoxicação ao consumirmos alimentos mal lavados ou mal conservados.

Sintomas

A nutróloga Liliane Oppermann aponta que os sintomas mais frequentes da intoxicação alimentar são mal-estar, tontura, dor abdominal, náuseas, vômitos e diarreia. Esses sintomas costumam surgir de uma a quatro horas após a ingestão do alimento contaminado e podem levar à desidratação.

Tratamento

O repouso é sempre recomendado ao surgirem os primeiros sintomas de intoxicação, além da ingestão de uma grande quantidade de líquidos, como água de coco e isotônico, e a adoção de uma alimentação mais leve.

No entanto, a nutróloga Liliane Oppermann recomenda procurar atendimento médico nos casos de intoxicação alimentar: “Somente um profissional poderá avaliar a necessidade de realizar exames, prescrever medicamentos específicos e dar orientações sobre os cuidados gerais”, afirma.

Ao seguir as recomendações médicas, a recuperação tende a ser rápida, mas a intoxicação costuma ser perigosa para crianças e idosos, portanto, o cuidado deve ser redobrado.

Previna-se

Para curtir o verão sem riscos e ficar longe da intoxicação alimentar, confira essas dicas simples:

– Lave sempre as mãos antes de preparar os alimentos e também antes de comer;

– Confira a data de validade dos produtos;

– Lave bem as verduras, frutas e legumes;

– Beba água filtrada;

– Nos dias mais quentes, cuidado com o consumo de alimentos que contenham leite, queijo, ovo e maionese;

– Ao fazer uma refeição fora de casa, observe se o local escolhido possui higiene adequada;

– Evite consumir alimentos vendidos na praia. Se possível, prepare os alimentos em casa e leve-os em uma caixa de isopor ou bolsa térmica com gelo;

– Procure conhecer a procedência de peixes e frutos do mar antes de consumi-los.

 

Consultoria: Liliane Oppermann, nutróloga – www.doutoraliliane.com.br

Mais lidas