Como tornar a viagem das crianças mais divertida

Viajar é um momento muito divertido para a família: é hora de descontrair, passear e conhecer lugares diferentes. Porém, se a viagem é muito longa, as crianças começam a ficar impacientes e cansadas se não receberem a devida atenção. Veja dicas de como entreter os pequenos na estrada:

Tranquilizando as crianças

A coordenadora pedagógica Filipa Castanhinha dá dicas de o que os pais podem fazer para deixar a viagem mais tranquila:

– Coloque música calma, como música clássica ou outra que goste;

– Tenha sempre o brinquedo preferido do seu filho consigo. Em momentos de impaciência, o seu objeto de afeto e apego pode tornar-se um importante aliado;

– Ter comida é essencial em qualquer viagem. Muitas vezes a causa do desconforto é a fome;

– Caso esteja muito sol, use protetor que cubra a claridade. Isso pode aliviar em momentos de calor e também de sono.

 

Crianças viajando com os pais

Foto: Thinkstock/Getty Images

Distração individual

As crianças podem se distrair sozinhas durante a viagem. De acordo com a pedagoga, a forma de entretenimento está relacionada à idade da criança: “Se for uma criança com mais de dois anos, a capacidade de concentração dela é maior, logo pode explorar um livro, um jogo de encaixe, um quebra-cabeças ou qualquer outro brinquedo que o pequenino goste. Isso estimula a imaginação, criatividade e autonomia, treinando também o pensamento simbólico e mais tarde o pensamento lógico através da conexão lógica entre ideias”.

Para entreter os bebês, a estratégia é um pouco diferente. “Os bebês aprendem através dos seus sentidos. Eles aprendem como os objetos funcionam através do tocar, provar, cheirar e observar os sons que fazem. Colocar brinquedos em volta da cadeirinha em lugares estratégicos como o cinto de segurança, o encosto do banco ou o retrovisor, faz com que o bebê explore e interaja com novos ambientes à sua volta”, explica Filipa.

A tecnologia também pode ser uma forte aliada nas viagens longas. “O iPad ou um DVD em viagens longas pode ser mais uma alternativa para os pais dentro do carro, sendo que a sua utilização deverá ser feita de forma bastante moderada”, revela a especialista.

Brincadeiras divertidas

Os pais também devem interagir com as crianças, propondo brincadeiras, canções e conversas. A coordenadora pedagógica Sílvia Calábria propõe diversas formas de entretenimento para os pequenos:

– Cantar junto com as crianças, fazer um Karaokê;

– Fazer a brincadeira “Qual é a música?” para as crianças adivinharem a partir da melodia assoviada ou cantarolada;

– Joguinhos de palavras, como dizer uma palavra que comece com a letra “A”, por exemplo;

– Adivinhações, trava-línguas, parlendas;

– Descrever um animal para que digam qual é. Exemplo: “é grande, pesado, tem uma tromba…”;

– Mímica de desenhos, filmes, histórias conhecidas;

– Contar histórias;

– Brincar de Stop! (também conhecida como adedanha);

– Conversar com os filhos e conhecer um pouco mais o que pensam sobre determinado assunto.

Já para entreter os bebês, Filipa aconselha: “Muitos pais cantam ou relatam o que estão fazendo e fazem perguntas simples aos seus bebês. Mesmo sem falar, eles conseguem emitir sons de resposta e demonstrar como estão atentos. A sensação de ‘falar sozinho’ pode inibi-lo, mas o fato do seu filho saber que não está sozinho gera confiança e aumenta a sua autoestima”.

Consultoria:  Filipa Castanhinha, coordenadora pedagógica do Centro de Desenvolvimento Infantil Gymboree Barra.
https://www.facebook.com/GymboreeBarra
http://www.gymboreebrasil.com/

Sílvia Calábria, coordenadora pedagógica do Núcleo Educacional Infantil Passo a Passo 2 – Gávea (RJ). Site: http://www.passoapasso2.com.br/gavea.htm

Mais lidas