Como evitar ataques de Síndrome do Pânico

Crises de pânico podem pegar qualquer um de surpresa. Quando começam a acontecer com maior frequência, essas crises podem indicar uma síndrome. Muitas pessoas, quando surgem os sintomas, sentem um medo incontrolável. O medo de ter medo. Se sentem desamparadas e indefesas. É aconselhável, mesmo sendo difícil, procurar ficar calmo e não se assustar. Manter o equilíbrio e esperar a crise passar é essencial. Confie na família, nos amigos e procure ajuda médica o mais rápido possível. Confira algumas sugestões dadas por especialistas sobre o que fazer nas horas de crise:

 

Não seja tímido!

dicas contra o pânico

Foto: Thinkstock/Getty Images

A timidez interfere na solicitação de ajuda profissional e pessoal e impede atividades que trazem bem-estar e saúde para a pessoa.

E agora?

dicas contra o pânico

Foto: Thinkstock/Getty Images

Na hora da crise, baseie-se na lembrança de dados da realidade, por exemplo nos excelente resultados do seus exames e controles médicos. "Procure se lembrar de que irá sofrer e ter medo, mas essa angústia é passageira e você não morrerá", comenta a médica psiquiatra Ana Beatriz Barbosa Silva. Importante: quanto mais você conseguir relaxar, menos tempo durará a crise!

Alimentação equilibrada

dicas contra o pânico

Foto: Thinkstock/Getty Images

Sugere-se que o paciente alimente-se de 3 em 3 horas, além de tomar água com frequência, mantendo o corpo bem hidratado.

Não fique parado

dicas contra o pânico

Foto: Thinkstock/Getty Images

Atividades físicas possibilitam uma melhor disposição não só corporal como também mental. Exercícios que exigem alongamentos e relaxamentos são ideais porque diminuem a tensão e também a ansiedade. Além disso, libera endorfina, substância que promove o bem-estar.

Fuja das drogas

dicas contra o pânico

Foto: Shutterstock Images

Deve-se evitar o uso de substâncias como a cocaína, a maconha, o ecstasy e as anfetaminas, pois observa-se relatos de crises de pânico que ocorreram durante o período de abstinência ou intoxicação aguda.

Coloque o sono em dia

dicas contra o pânico

Foto: Shutterstock Images

Dormir ajuda a equilibrar todo o processo psicomotor. O corpo relaxa e recarrega as energias gastas durante o dia.

Procure ter um hobby!

dicas contra o pânico

Foto: Thinkstock/Getty Images

Segundo a psicóloga Lourdes de Paula Gomes, toda atividade executada com vontade e prazer exercita a criatividade e a imaginação, trazendo alegria que permite descontração e espontaneidade.

Pegar um bronze faz bem

dicas contra o pânico

Foto: Glow Images/Latinstock

Banhos de sol logo pela manhã ou no final da tarde ajudam na síntese da vitamina D, atualmente muito estudada e com muitos benefícios para o organismo. Entre eles, o de reduzir a incidência de inflamação cerebral e, por consequência, ameniza os ataques de pânico.

Pegue leve

dicas contra o pânico

Foto: Thinkstock/Getty Images

Segundo a médica psiquiatra Ana Beatriz Barbosa Silva, o estresse afetivo talvez seja o grande vilão nesse filme de terror chamado pânico. Então, uma vida leve e sem grandes preocupações é de grande ajuda.

Organize-se

dicas contra o pânico

Foto: Thinkstock/Getty Images

É preciso levar a sério o tratamento, executando toda a série de rotinas diagnósticas para afastar dúvidas sobre a origem das crises. Só com a organização o paciente poderá administrar suas dificuldades, sobretudo, o próprio ataque de pânico.

Onde há fumaça

dicas contra o pânico

Foto: Shutterstock Images

Talvez uma das drogas mais difíceis de ser abandonadas, o cigarro faz tanto mal ao cérebro quanto ao pulmão. O uso excessivo pode desencadear o ataque de pânico.

Aprecie com moderação

dicas contra o pânico

Foto: Thinkstock/Getty Images

O álcool mexe com todo o cérebro e altera a percepção, atrapalha a locomoção e pode também desencadear um ataque de pânico. A embriaguez deixa a pessoa confusa, o que dificulta mais ainda o momento da crise.

Florais

dicas contra o pânico

Foto: Shutterstock Images

Surgiram na década de 1930, quando o médico inglês Edward Bach experimentou essências naturais de flores e arbustos, diluídas em álcool ou conhaque, como opções para tratar os desequilíbrios emocionais. Os sintomas foram divididos em categorias distintas, como egoísmo, solidão, medo e indecisão. A partir daí, foram listadas 38 essências, que podem ser combinadas em uma mesma solução. Atualmente, é grande o número de psicólogos que receitam os florais de caráter homeopático. Quando indicados por um profissional competente, os florais devem ser, sobretudo, diluídos em água e não em conhaque como costuma ser a prescrição tradicional.

Energia vital

dicas contra o pânico

Foto: Thinkstock/Getty Images

Acupuntura pode ser usada como terapia complementar. É uma técnica da medicina chinesa que busca equilibrar todo o organismo, possibilitando o fluxo de energia vital como um todo

Equilibre o corpo e a mente

dicas contra o pânico

Foto: Shutterstock Images

A ioga busca o equilíbrio, e o equilíbrio é bom em qualquer situação que implica sofrimento, estresse, ansiedade e medo. Mais do que uma atividade física, é uma filosofia de vida, em que os exercícios contribuem para harmonizar a mente e o corpo, que não podem funcionar de maneira saudável quando separados. E não se trata apenas dos exercícios: também é preciso desenvolver técnicas de meditação. 

Pilates

dicas contra o pânico

Foto: Shutterstock Images

Aumenta a resistência física e mental, alivia tensões e estresse, intensifica a concentração e promove o relaxamento. É uma boa opção para prevenção das crises, pois mantém o indivíduo mais tranquilo e equilibrado.

Meditação

dicas contra o pânico

Foto: Shutterstock Images

A meditação, por ser um movimento que resulta no equilíbrio do corpo e da mente, é altamente recomendado a quem sofre da síndrome do pânico. Procure praticá-la pelo menos uma vez por semana, para esvaziar a cabeça dos pensamentos negativos e perturbadores.

Vida virtual

dicas contra o pânico

Foto: Shutterstock Images

Atividades que exigem atenção e reação muito rápidas do indivíduo, fazendo-o sair do equilíbrio, podem ameaçar o paciente. Vida virtual em excesso, implica na deficiência da vida real. A tecnologia é um instrumento de facilitação para a vida e não a vida em si. 

Vá com calma!

dicas contra o pânico

Foto: Thinkstock/Getty Images

É importante se organizar e ter disciplina com as rotinas médicas e diagnósticas. Mas o excesso e a compulsão para controlar acaba gerando mais transtornos, ansiedade e medos.

"Faça como Isadora!"

dicas contra o pânico

Foto: Shutterstock Images

Dance, dance, dance, como diz a música Dançar Pra Não Dançar, de Rita Lee. A profissional explica que, além do movimento e do ritmo, a dança também é lúdica. É bom para brincar, relaxar e se divertir. É importante buscar fontes de alegria e a dança é uma delas.

Cuidado com o café

dicas contra o pânico

Foto: Thinkstock/Getty Images

O excesso de cafeína, que é um psicoestimulante, pode trazer prejuízos, aumentando a ansiedade e dificultando o sono.

Seja otimista

dicas contra o pânico

Foto: Shutterstock Images

Certamente uma visão construtiva e criativa pode trazer benefícios, enquanto que os pensamentos negativos também podem nos conduzir à depressão ou à falta de ânimo para encarar as pequenas dificuldades que encontramos em nossa rotina diária, provocando ainda mais medo.

Acredite em si mesmo

dicas contra o pânico

Foto: Shutterstock Images

O processo de bem-estar no sentido mais amplo possível está intimamente relacionado à autoestima e autoconfiança. Se conhece seu valor e poder, sabe o que pode vencer e controlar.

A quem recorrer?

dicas contra o pânico

Foto: Thinkstock/Getty Images

No primeiro momento, a um médico com experiência no trabalho com saúde mental. Faça visitas periódicas e psicoterapia.

Fique atento

dicas contra o pânico

Foto: Shutterstock Images

Procure ajuda imediatamente após a primeira crise. Conte à sua família, amigos ou alguém de sua confiança para desabafar o que está acontecendo e procure um médico assim que possível.

Chocolate amargo

dicas contra o pânico

Foto: Thinkstock/Getty Images

Evite a compulsão alimentar, principalmente por doces. Prefira o chocolate meio amargo (melhor ainda se for 70% cacau), por trazer mais benefícios para a saúde.

Cuidados

dicas contra o pânico

Foto: Thinkstock/Getty Images

Vá a todas as consultas e exames agendados. Após a medicação, peça orientação quanto ao uso dos medicamentos. Solicite indicação de um psicólogo. Vá duas vezes por semana, ou semanalmente, às sessões psicoterápicas. Solicite informações do médico e psicólogo sobre atividades extras que podem contribuir para o seu bem-estar.

Vá andando!

dicas contra o pânico

Foto: Thinkstock/Getty Images

Caminhada e corrida são duas atividades que também podem ajudar. Aumentam a sensação de bem-estar, afastam a depressão e deixam o cérebro mais saudável.

Tags: ,

Mais lidas