Como dizer “não” aos filhos

Como dizer “não” aos filhos

Foto: Thinkstock/Getty Images

Educar os filhos é um dos maiores desafios dos pais. Saber até que ponto é possível dar liberdade, o que dizer, qual é o momento ideal de falar “não”. São questões difíceis, mas que podem ser resolvidas. O mais importante é ter pulso firme e fazer com que filhos tenham noção de seus limites.

Você é quem manda

É complicado recusar um pedido do filho querido, porém algumas situações pedem uma atitude mais severa.  A psicopedagoga Paula Castro de Santos explica: “O falar “não” existe sempre que se faz necessário impor algum limite. E o falar “não” não causa nenhum problema ao indivíduo. Muito pelo contrário: amadurece, fortalece, esclarece. O adulto que fala não pra uma criança, é capaz de mostrar à mesma o quanto este se preocupa com ela”.

Disciplina é essencial

Na hora de educar os filhos, é importante ensinar o conceito de disciplina. Eles precisam aprender a importância dos horários e das responsabilidades. Não tem problema acordar tarde uma vez ou outra ou sair com os amigos, desde que saiba que as obrigações vêm primeiro. “As crianças hoje estão completamente sem referencial, no que diz respeito a limites, ao que é certo ou errado. Os pais estão muito ocupados e criar os filhos não parece mais ser a prioridade da família. Hoje se valoriza muito o dar boa escola, dar bons brinquedos, fazer lindas viagens… Porém, a qualidade do tempo dedicado aos filhos no dia-a-dia deixa a desejar”, diz Paula. Ela também afirma que o diálogo é importante, mas atitudes também contam. “O que as crianças vivem tem que ser compatível com o discurso. Não adianta falar uma coisa e fazer outra. As crianças estão muito rápidas e espertas. Os pais precisam ter consciência de que isso é uma qualidade se estas forem bem orientadas. É muito mais fácil educar uma criança dentro de alguns limites. Nossa sociedade tem limites, nosso trabalho tem limites, nossas relações sociais têm limites… A criança que cresce com limites se adapta muito melhor à sociedade, tem respeito, é mais tolerante”, completa.

Respeito é tudo

Para a psicopedagoga Betina Serson, respeito é fundamental. “Respeito é um valor muito importante. É construído dia a dia e cabe aos pais se respeitarem e mostrarem o que é respeitar os outros. Isso vem de casa”. Se os pais não derem o exemplo adequado, os filhos podem copiar as atitudes ruins.

O caminho é difícil, mas não impossível. Os valores e ideais sempre vem da família – a base de tudo. Tenha consciência na hora de educar os filhos e tenha uma vida feliz!

 

Consultoria: Paula de Castro Santos – pedagoga e psicopedagoga http://www-psicopedagoga-aqui.blogspot.com/
Betina Serson – psicopedagoga – betinaserson@yahoo.com

 

Mais lidas