Como afinar a cintura

Quer ter uma cinturinha de dar inveja? Não é impossível: é só se dedicar aos exercícios e manter uma alimentação saudável. Por mais difícil que pareça, com persistência e força de vontade é possível ter o corpo que você sempre sonhou. O Papo Feminino conversou com duas especialistas para tirar dúvidas sobre emagrecimento. Como afinar a cintura? Como eliminar as gordurinhas abdominais? Como faço quando paro de emagrecer? Confira:

Alimentação ideal e o efeito Plateau

Segundo a nutricionista funcional Camila Borduqui, é possível emagrecer até 2kg em uma semana eliminando alimentos calóricos. “Deve-se evitar alimentos gordurosos, frituras, queijos amarelos, carne vermelha com gordura aparente e leites tipo integral”, afirma.

No entanto, mesmo seguindo a dieta corretamente, depois de um tempo a perda de peso estaciona. A profissional afirma que esse fenômeno se chama efeito Plateau (lê-se “platô“). Ou seja, em um período médio de 30 dias, a quantidade de calorias ingeridas e o gasto calórico se igualam. “No início, a perda de peso é maior. Depois, com o passar do tempo, o organismo se ‘acostuma’, reduz a velocidade do emagrecimento ou até mesmo para de emagrecer”, revela.

 

Mulher medindo a cintura com fita métrica

Foto: Thinkstock/Getty Images

Eis que então surge a dúvida: “como continuar emagrecendo?”. Para a nutricionista, muitas pessoas cometem o erro de comer menos achando que isso vai ajudar no processo de emagrecimento. “Não adianta diminuir ainda mais o prato, pois seu organismo aprendeu a viver bem com as calorias fornecidas no período da dieta e armazenou gordura suficiente para mantê-lo funcionando. Também não vale malhar em dobro, o ideal é criar uma estratégia diferente para ludibriar o organismo, como outros tipos de dieta e exercícios físicos para tentar vencer a resistência do corpo ao emagrecimento”, conclui.

Mexa o corpo!

Para afinar a cinturinha e reduzir a gordura corporal não tem segredo: é preciso vencer a preguiça e colocar o corpo para se movimentar. “Qualquer exercício consegue ajudar na queima da barriga e da cintura, porque o corpo perde calorias como um todo. Dessa forma, todas as regiões diminuem a gordura. Não tem como perder em uma região e não na outra: quanto maior o gasto calórico do exercício, maior é a queima de calorias”, explica a personal trainer Vivian Fonseca.

Aeróbico ou musculação?

Segundo a profissional, cada tipo de exercício tem um objetivo diferente, basta escolher o que tem mais a ver com você: “A musculação ajuda na perda crônica de gordura, visto que, com o aumento da massa muscular, o metabolismo fica mais ativo e assim há um maior gasto de energia. Já nas atividades cardiovasculares há mais uma queima aguda de calorias”, afirma. Ela ainda completa que manter a frequência nas atividades também é essencial para manter o corpo em forma: “Para uma queima mais eficaz, é necessário fazer exercícios pelo menos quatro vezes por semana de uma hora, ou trinta minutos todos os dias. Não adianta fazer pouco porque o que precisamos é de estímulos contínuos para ativar o metabolismo”.

 

Mulher andando de bicicleta

Foto: Pure Stock X/DIOMEDIA

Alternativas à academia

Quem não pode frequentar uma academia pode optar por exercícios em casa: “Qualquer atividade física pode ajudar, como arrumar a casa, andar na rua, pular corda, brincar no parque com as crianças. Qualquer atividade que cansa ajuda a queimar calorias”, conta a personal. Ela também explica qual é o segredo para não desanimar: “O segredo é sempre buscar algo que faça a pessoa se sentir bem, seja ela uma dança, luta ou qualquer atividade que tenha como indicativo o cansaço. Assim ela estará perdendo calorias, gorduras e aumentando o condicionamento físico”, finaliza.

 

Consultoria: Camila Borduqui, nutricionista funcional

Vivian Fonseca, personal trainer da clínica Dr. Alan Landecker (www.landecker.com.br)

 

 

 

Mais lidas