Como afastar o ciúme da sua vida

Como afastar o ciúme da sua vida

Foto: Thinkstock/Getty Images

Dizem que quem ama cuida. Isso justifica o ciúme que sentimos daqueles que amamos, certo? Nem sempre. Esse sentimento pode ser aceitável, mas às vezes se torna um grande vilão do relacionamento. Todo mundo gosta de se sentir desejado e amado pela sua cara-metade, o problema é quando o ciúme ultrapassa o limite e se transforma em uma insegurança doentia.

Grau do ciúme

Aceitável: é aquele que aparece em situações isoladas, como quando você vê seu amado conversando em um papo superentrosado com a ex dele. É perfeitamente normal e tolerável.

Perigoso: ele aparece quando as cobranças e o sentimento de insegurança se tornam comuns no dia a dia da relação. O ideal, nesse caso, é conversar com o par e confiar mais no seu taco.

Doentio: esse é o nível mais alto e mais problemático do ciúme. A pessoa cria um mundo de fantasias e tem a sensação de que está sendo sempre enganada. Nesse caso, a terapia é um dos tratamentos mais indicados para essa situação.

Resolva o problema

Quando o ciúme parte do parceiro, o melhor conselho é conversar e tentar passar o máximo de confiança e segurança para o seu amado. Tente explicar que ambos podem se divertir com os amigos sem espaço para desconfianças. Já se o ciúme parte de você, seja sincera consigo mesma e veja se sua desconfiança tem realmente fundamento ou se ela está apenas atrapalhando o amor entre você e sua cara-metade. Esteja disposta a mudar e aposte na sua autoconfiança e qualidades. Ocupe seu tempo fazendo atividades que gosta ao invés de imaginar coisas e se remoer por pensamentos e desconfianças. E se achar necessário, procure a ajuda de um profissional, afinal, tudo é válido para manter seu relacionamento saudável e apaixonado.

Ritual poderoso

Acabar com ciúme: escreva o seu nome e o da pessoa amada em uma vela verde e acenda-a sobre um pires. Pense que, enquanto ela queima, também está queimando o ciúme e prometa para si mesma que não desconfiará mais de quem ama. Depois, enterre as sobras da vela em um vaso e lave o pires, que pode ser usado normalmente.

 

Boa Sorte

 

 

Para conferir mais dicas, adquira a revista Boa Sorte – já nas bancas!

 

 

 

 

 

 

 

Mais lidas