Chega de cigarro

Chega de cigarro  

Depoimentos de ex-fumantes que participaram de um evento que resultou na matéria da Malu

 

CSB – 51 anos
Fumou durante 28 anos – Profissão: Fonodióloga

“O cigarro te causa prazer sem dúvidas, não vou falar mal do cigarro, tem toda questão de que faz mal e tem saúde, você fuma, mas, também se preocupa. Mas, chegou um momento em que eu realmente queria parar de fumar, eu achava que estava na minha hora. Já tinha tentando sozinha, mas, não consegui.  E a gente sempre parte do pressuposto de que vai acontecer alguma coisa ruim, nós realmente precisamos de ajuda profissional. Eu não falo que parei de fumar, estou seis meses sem fumar.

O olfato sempre continuou, ganhei peso, comecei usando chicletes, balas. Eu sou da geração que era bacana fumar, era um componente social. Hoje a nova geração é que deve mudar isso – Hoje eu tenho alguns benefícios que são de disposição, menos cansaço, pele melhor, eu sinto que quem fuma tem cheiro forte do cigarro, e não percebe, eu também não percebia. Valeu a pena parar de fumar! Eu tomei a Vareniclina e foi fundamental para melhorar a qualidade de vida e com a idade você pensa melhor. Os sintomas foram poucos, mas, eu tive irritabilidade, engordei, mas, no geral o remédio me ajudou em vários momentos. Eu não acho que terminei esse processo!”

 

Damião Medeiros – 43 anos
Fumou durante 26 anos – Profissão: Funcionário Público

“Fiquei durante 15 anos tentando parar de fumar sozinho, mas, não consegui. Acho que a ferramenta fundamental e indispensável são os medicamentos. Eu já fumei três maços de cigarros por dia. Comecei na adolescência com 17 anos de idade. Na minha família eu sou o único que fumava, e isso incomodava muito as pessoas.

Desde setembro de 2009 estou tomando medicamentos, e no começo o que eu mais sentia era ansiedade e o hábito era o mais difícil e com o medicamento eu cheguei a engordar 10 quilos. Mas, eu tive melhora com a respiração, paladar, coloração dos dedos. Hoje procuro manter distância do cheiro, da fumaça, comecei a fazer atividades físicas, faço academia”.

 

Creuza Rocha Rosaria – 69 anos
Fumou durante 8, 9 anos – Profissão: Costureira e Dona de Casa

“Na minha época a mulher que fumava era considerada prostituta! Eu fumava escondido e tudo começou numa brincadeira, mas, eu não fumei muito, só até os 25 anos. Eu cheguei a fumar um maço de cigarros por dia e tinha vergonha de dizer que fumava. Cheguei tentar sozinha, mas, não consegui, marcava uma data, rezava, e nada…

Cheguei fazer acupuntura por um tempo, no começo até deu certo, mas, depois a vontade de fumar voltou, fiz mais uma vez, mas, infelizmente não tive força de vontade pra parar. Meu filho foi passar um tempo na Austrália o que terminou agravando a vontade de voltar a fumar.

Quando eu parei de fumar, a disposição melhorou, mas, eu também nunca fiz corpo mole. Quanto aos efeitos, não senti nada, dormia super bem!  Eu dou diploma de burrice pra quem começar a fumar hoje – com tanta informação disponível! Eu gasto minha energia em casa, lavando louça, quintal, fazendo o que eu gosto!”

 

* Conteúdo extra da edição da revista Malu 433

Texto: Aline Mendes
Foto: ThinkStock/Getty Images

Mais lidas