Bate-papo com Patrícia Poeta

Patricia Poeta com novo visual

Foto: Divulgação

Apresentadora, repórter, mãe… com tantas atribuições, é até difícil saber como Patrícia Poeta dá conta de tudo isso, não é mesmo? Mas a gaúcha de 35 anos não foge da raia em nenhum momento. Hoje, Patrícia enfrenta o maior desafio da carreira e assume a bancada do Jornal Nacional ao lado do amigo, William Bonner. Além do novo desafio, a jornalista ainda falou sobre a família e a vontade de ser mãe novamente. Confira:

 

Guia da TV: Fale um pouco sobre sua ida ao Jornal Nacional e a responsabilidade de substituir a Fátima Bernardes.
Patrícia:
“A Fátima é uma grande amiga, uma colega especial, parceira de camarim e de boas conversas… Bom, eu levei um susto. Acho
que demorou um pouco para processar a informação, por ser algo tão bom, um convite tão especial. É uma honra saber que eu vou sentar na cadeira que, por 14 anos, foi ocupada pela Fátima, a jornalista mais querida do Brasil. Isso diz tudo! Ela sabe o quanto a admiro como pessoa e profissional. Somos amigas, trocamos experiências não só profissionais, mas de vida também. Estou muito animada e vou me esforçar, caprichar para fazer um bom jornal ao lado do Bonner.”

 

Guia da TV: O que o público pode esperar de você no Jornal Nacional?
Patrícia:
“Quero continuar fazendo entrevistas. Acho que as entrevistas que fiz não foram só comportamentais, fiz de polícia e de várias editorias. Foi muito legal. Dilma mesmo foi uma das últimas. O momento agora é outro.”

 

Guia da TV: Muitas pessoas defendem que você tem uma identificação popular bem legal. Você acredita nisso?
Patrícia:
“Eu sinto muito o carinho das pessoas. Elas têm um carinho forte e eu adoro ouvo-las. Comentam uma entrevista, a roupa, um papo com o Zeca, e eu adoro. Gosto mesmo!”

 

Patricia Poeta com o filho

Foto: Felipe Assumpcao / AgNews

Guia da TV: Está preparada para passar menos tempo com a sua família?
Patrícia:
“Acho que a gente sempre dá um jeito de conciliar as coisas. O meu grande desafio vai ser adaptar o meu estilo à apresentação do JN. Eu apresentava uma revista eletrônica e, agora, passo a fazer um jornal diário. Já pensei sobre meu filho, mas acho que é questão de fazer uma nova organização para essa rotina. Agora, vou ter os finais de semana inteiros com meu filho. Eu estou há cinco anos trabalhando no final de semana, acho que vou conseguir fazer muita coisa curtindo a manhã com meu filho e o final de semana.”

 

Guia da TV: E o segundo filho vem ou não?
Patrícia:
“Eu tenho vontade de ser mãe de novo, sim, e esse plano não foi trocado, foi apenas adiado. É um sonho. Eu sou mãezona, quero mais de um filho, tenho muito carinho para dar, mas não vai ser agora.”

Mais lidas