6 costumes orientais para viver mais

Você sabia que a expectativa de vida dos orientais é muito maior que a dos ocidentais? Alguns costumes e uma alimentação diferenciada garantem às japonesas, por exemplo, dez anos de diferença quando comparadas às brasileiras. As atitudes que causam essa diferença são simples e podem ser facilmente aplicadas no nosso dia a dia. Por isso conversamos com o geriatra Alexandre Kalache e com a nutricionista Ângela Cardoso, que elencaram seis costumes orientais que podemos copiar para vivermos mais. Confira!

Foto: Thinkstock Images

Comer peixe

Um dos maiores trunfos da alimentação dos orientais é a grande ingestão de peixes, ricos em ômega 3, que é capaz de diminuir os níveis de triglicérides e do colesterol ruim, aumentando os níveis do colesterol bom.

Foto: Thinkstock/Getty Images

Não ter preguiça

Outro grande mal dos ocidentais é o sedentarismo. Se temos uma escada de dois andares e um elevador, sempre optamos por utilizar o meio mais fácil. Os orientais são muito ativos, andam e se mexem muito. O exercício físico, mesmo quando não intencional, traz reflexos muito positivos ao corpo humano.

Clique na seta e confira a galeria!

Foto: Shutterstock Images

Relaxar e meditar

O costume e a tradição de separar alguns momentos do dia para relaxar e meditar pode trazer uma melhora significativa na saúde mental do indivíduo. Há quem diga que mente saudável gera também um corpo saudável. Não há como negar que a prática gera benefícios e melhora a qualidade de vida do ser humano.

Foto: Thinkstock/Getty Images

Comer menos carne vermelha

Com o baixo consumo de carne, os orientais quase não ingerem gordura animal, indireta ou diretamente.

Foto: Shutterstock Images

Beber menos leite

A ingestão de queijo e outros produtos lácteos, porém, é baixíssima. O leite é benéfico para a saúde óssea do ser humano, mas muitos de seus derivados apresentam altos índices de açúcar e gordura.

Foto: Thinsktock Images

Alimentar-se nos horários certos

A mania de beliscar doces e salgados nos períodos entre as refeições é um dos maiores problemas dos ocidentais. Os orientais não têm esse costume e costumam manter seu peso sempre abaixo dos padrões ocidentais. Esse equilíbrio alimentar evita grandes males como a obesidade e a diabetes.

Mais lidas