Saiba como escolher o melhor sofá

Avalie

Quem dera todo móvel pudesse ser escolhido só pela beleza (ou pelo preço!). Nos dias de hoje, é preciso pensar no espaço que se tem em casa e também relacionar utilidade e durabilidade na hora da compra. Para te ajudar a escolher o melhor sofá para a sala, montamos um dossiê com as dicas da designer de interiores Marli Rodrigues. Confira!

A estrutura

De acordo com Marli, o formato do sofá pode variar com o cômodo onde será posicionado. Numa sala, por exemplo, a profundidade do sofá deve ser considerada para garantir conforto e total relaxamento. Os modelos reclináveis ou com chaise longue garantem maior conforto. “Antes de comprar, sente e cruze as pernas na posição de lótus. Se você couber dentro do assento, ele tem um tamanho bom para salas de TV”, ensina Marli.

Na hora da compra!

Saber como combiná-los com os móveis e os ambientes é fundamental. Quanto à escolha do revestimento, deve-se levar em conta a durabilidade, a espessura, a facilidade de limpeza e, claro, a resistência a animais, crianças e ao uso constante.

Como limpar?

A poeira do sofá deve ser retirada a cada duas semanas, passando um aspirador de pó entre as dobras e as almofadas. Depois disso, o ideal é utilizar sabão de coco e água para limpar as manchas. Feita esta limpeza com um algodão, é só secar a região com secador de cabelos.

As almofadas e mantas

Elas são os principais itens usados para dar um toque especial ao ambiente e estofados. “Se o sofá for discreto, os acessórios com cores quentes e estampas são perfeitos para deixar a sala cheia de vida. Caso o seu móvel tenha cores e estampas ousadas, use almofadas e mantas mais neutras, mas sempre em cores harmônicas”, esclarece Marli.

Harmonia

As cores das paredes, dos pufes e até do tapete precisam harmonizar com a do sofá. Se a intenção for transformar o sofá em objeto de destaque da sala, vale escolher tecidos de cores fortes ou com estampas chamativas. Caso o ambiente já tenha uma decoração mais carregada, o melhor é escolher um tecido mais discreto.

Tipos de materiais

Algodão e lã: são duráveis, ainda mais se misturados a fibras sintéticas, como o nylon.
Veludo: voltou com tudo! Tem uma textura superaconchegante e traz glamour para a sua casa.
Microfibra: é durável, fácil de limpar e dificilmente mancha.
Couro natural: é macio ao toque e mantém a temperatura ambiente.
Couro ecológico: revestimento sintético com menor custo, porém estraga mais fácil.
Sarja e o linho: textura macia, mas são difíceis de limpar e sujam com facilidade.
Chenille: é elegante, macio ao toque e costuma ter um preço acessível.

Consultoria

Marli Rodrigues, designer de interiores. Site: www.marlirodrigues.com.br

Texto: Larissa Faria e Felipe Ohno/Colaborador

Mais lidas