Renove a sala e a cozinha sem gastar muito

Avalie

O orçamento está apertado, mas a vontade de renovar a casa é grande? Não tem problema. As arquitetas Cris Negreira e Adriana Fontana contam, a seguir, como reformaram uma sala e uma cozinha sem colocá-las abaixo e, o melhor de tudo, sem por muito a mão bolso.

Cor muda tudo

Divulgação

Divulgação

Com a missão de dar um ‘up’ neste living, de 18 m², a arquiteta Adriana Fontana não pensou duas vezes em adotar uma cor forte e elegante na maior parede do ambiente. “Antes faltava cor e tínhamos uma parede longa e sem vida. E o azul escuro deu contraste e deixa o ambiente relaxante”, lembra a profissional, que aplicou o tom com textura para dar movimento e diferentes nuances, sem ‘brigar’ com outras pitadas coloridas. Além disso, apenas completou a decoração com um tapete, poltrona, pendente, espelhos e um quadro, deixando o espaço bem aconchegante.

Divulgação

Divulgação

Adriana Fontana aplicou a cor forte na maior parede da casa para deixá-la visualmente importante, mas sem sobrecarregá-la com excesso de quadros, apenas uma tela vazada em branco.

Divulgação

Divulgação

Divulgação

Divulgação

Um toque de calor

Depois de reformar a área social desta casa, a arquiteta Cris Negreira partiu para as mudanças na cozinha, de 8 m², que era branca e fria. Mas como o orçamento já estava curto, a ideia foi então aproveitar o que havia lá ao máximo. Assim, optou apenas pela troca de parte dos revestimentos dos móveis, além de acrescentar um ou outro elemento de marcenaria.

“Mudei detalhes do laminado branco dos armários por outro em padrão freijó, para combinar com o resto da casa, que tem muita madeira ao natural”, conta Negreira. Também foram incorporados o armário suspenso, uma mesa-balcão com banquetas e um painel com prateleiras na lateral. “A dona da casa adora mosaicos, então criei ali um espaço para ela fazer um com azulejos antigos. Ficou um charme!”, completa.

Divulgação

Divulgação

Divulgação

Divulgação

O balcão tem rodízios, o que torna o móvel flexível. Às refeições, fica centralizado. Fora delas, fica junto à parede, com a função de aparador, liberando o espaço.

Para permitir a visão da cozinha a partir da sala e vice-versa, a arquiteta criou a porta com escotilha. O modelo, moderno e elaborado, enriquece a decoração.

Divulgação

Divulgação

Cris conta que o trabalho foi feito em marcenaria e que o valor ficou em torno de R$ 4 mil.

 

Texto Yara Guerchenzon/Colaboradora

Mais lidas