Quarto de hóspedes lilás e multiuso

Avalie

Com os imóveis de hoje em dia, com espaços cada vez mais reduzidos, os cômodos deixaram de atender apenas a um papel e viraram multifuncionais. Inspire-se no quarto de hóspedes projetado pela arquiteta Clélia Regina Ângelo e redobre – ou até mesmo triplique – as funções daquele quarto extra da sua casa.

“A moradora – uma senhora de 60 anos, viúva e que mora sozinha – queria aproveitar o segundo cômodo do apartamento de 80m² no bairro de Santana, zona Norte de São Paulo, para diversos objetivos: receber visitas e hóspedes, ter um escritório com escrivaninha para trabalho, guardar objetos de forma que eles não atrapalhassem visualmente, além de organizar todos os seus livros de culinária – já que ela ama cozinhar –, em uma minibiblioteca”, explica a profissional.

Quarto lilás

Foto: Divulgação

*As almofadas deixam o lugar mais receptivo e as visitas podem interagir de forma confortável com a moradora enquanto ela trabalha.

*As duas gavetas da parte inferior servem para guardar sapatos e outros pertences.

*A cama de solteiro com cabeceira lateral foi encostada na parede para que pudesse ser usada como sofá na ausência de hóspedes.

Feito sob encomenda

Todos os móveis, de laca branca, foram desenhados e encomendados pela arquiteta, que finalizou o projeto em dois meses. O tampo de vidro da escrivaninha dá ainda mais leveza ao ambiente e conversa, de forma harmônica, com as portas do nicho da parede, também de vidro.

“Para minimizar a madeira do piso, escolhi um tapete bege, que quebrar o tom escuro e amplia visualmente o cômodo. Já o rebaixo do teto com gesso abriga luminárias com lâmpadas direcionáveis, que facilita o foco da luz e dá mais claridade”, conta Clélia.

Para baratear o quarto a arquiteta sugere optar por piso laminado no lugar da madeira, móveis em MDF e não de laca, além de substituir os tecidos nobres usados na cortina e roupa de cama, como a seda, por algodão.

Quarto lilás

Foto: Divulgação

*O grande nicho ganhou portas de vidro jateado, para guardar a bagunça sem deixar o ambiente carregado.

Texto Milene Spinelli 

Mais lidas