Quarto de bebê branco e dourado

Avalie

Para começar a decorar o quarto do bebê mesmo sem saber o sexo da criança, existem alternativas charmosas e unissex. Muitos pais decidem descobrir o sexo do bebê no dia do nascimento, portanto o quartinho deve conter detalhes e itens de decoração que sirvam tanto para menino quanto para menina. Para te inspirar a decorar o quarto do bebê, Casa Linda trouxe o belo projeto da arquiteta Fabíola Constantino e da decoradora Maria Cristina Bahia, em tons de branco e dourado. Confira!

Decorando um quarto unissex

Nem sempre é fácil saber quais objetos servem para um quarto unissex. No entanto, a decoradora Maria Cristina Bahia responde: “Sugiro ursinhos, anjinhos, porta-retratos, bichinhos e espelhos”. Ela ainda afirma que, além do branco e dourado, as cores neutras são boa opção para quartos unissex. “Dessa forma, tons de bege, amarelinho e prata são sempre muito bem-vindos”, conta.

Planejamento do quarto

Segundo a arquiteta Fabíola Constantino, neste quarto era preciso acomodar, numa área pequena, todo o aparato necessário em um quarto de bebê, que precisava ser funcional e romântico ao mesmo tempo.

“Como recebi o ambiente vazio, tive liberdade de criação, que facilitou a definição de mobiliário e marcenaria detalhados exclusivamente para o espaço”, explica.

A dica para um projeto funcional de um quarto de bebê é optar por uma boa bancada que funcione como trocador e gaveteiros de tamanhos generosos, com porta-trecos. “Dessa forma, é possível evitar um custo extra de marcenaria na segunda fase da vida da criança”, explica Fabíola.

Toque especial

O toque especial desse quarto foi a composição berço-poltrona. “Esse foi um destaque, pois seguimos o mesmo revestimento em tecido – com toque natural do linho, e de estilo romântico”, diz a arquiteta.

Ela ainda completa que o piso foi mantido o existente, pois o laminado de madeira é de fácil manutenção e muito usado atualmente pelas construtoras.

Dica da profissional

A dica de Fabíola para planejar um quarto unissex, é começar pela escolha das cores. “O ideal é começar pela escolha de cores neutras e mobiliário atemporal. Assim, numa eventual surpresa, fica muito mais fácil adequar adornos, complementos e detalhes que identifiquem o sexo do bebê”, aponta.

Consultoria

Maria Cristina Bahia, decoradora e sócia proprietária da Loja Villa Maria
Fabíola Constantino, arquiteta

Mais lidas