Projetos de apartamentos pequenos para você se inspirar

Projetos de apartamentos pequenos para você se inspirar
Avaliação 3 - Votos 1

Pouco espaço não é mais desculpa para não caprichar na decoração. Com algumas soluções, é possível sim transformar o ambiente em um local aconchegante, charmoso e multifuncional. Os ambientes integrados criam a sensação de amplitude e ajudam a ocupar cada cantinho do apê. Veja os dois projetos de apartamentos idealizados pelas arquitetas Paula Ferraz e Éllen Cavalcante e confira dicas para decorar o seu imóvel.

Projeto 1 – Apê pequeno e muito bem decorado

Segundo as arquitetas, a ideia era criar um ambiente todo integrado, com cores neutras e tonalidades que conversassem entre si. “O layout com a cozinha aberta deu mais sensação de amplitude e a mesa de jantar foi ambientada com uma estante de pequena profundidade com espelho no fundo. Desse modo, a nossa escolha de encostá-la na na parede para não estrangular a circulação não pareceu estranha”, explica Paula.

O painel da TV neutro com iluminação embutida com efeito difuso valorizou o revestimento escolhido: um papel de parede tipo mica. “O efeito do forro foi o diferencial, que garantiu mais charme e aconchego ao ambiente”, pontua Paula.

A mesa de vidro com cadeiras mais escuras acabaram por dar uma sofisticação sem pesar, pois a tonalidade mais escura da cadeira não interferiu na leveza do projeto. “A transparência do vidro também favorece esse efeito leve”, diz Éllen.

Para trabalhar as demais paredes de maneira interessante e pontual, a escolha das arquitetas foram algumas telas com fotos em preto e branco.

Projeto 2 – Apartamento de 42m²

Nesse projeto, o apê de apenas 42m² tinha um dormitório e uma área de living pequenos. “Como solução, decidimos integrar os ambientes, removendo as paredes entre eles. No dormitório, fizemos uma cabeceira em ‘L’ e com isso conseguimos encostar a cama na parede, ganhando mais espaço de circulação entre ela e o armário”, conta Paula.

“Dessa maneira, criamos um armário também em L para garantir para espaço para o morador guardar roupas”, completa Éllen.

Um dos lados do armário foi criado aberto, de maneira a servir também como criado mudo. “Nas costas do sofá, um móvel de divisória com desenho criado por nós da Cavalcante Ferraz. Ele consiste em duas unidades que se conectam e têm cores diferentes para dar um ar mais jovial e descontraído à solução. Foi pensando nessa linguagem mais descolada, que tudo tinha a ver com o cliente, que optamos pelo uso de toques de amarelo e madeira em uma base predominantemente branca”, acrescenta Paula.

Ela ainda conta que, na sala, foi utilizada uma estante para home office e a ela foram agregados nichos, prateleiras e uma adega. “O painel da TV ficou com um desenho menos rebuscado. Como o pé direito não era favorável para rebaixarmos tudo, optamos por fazer um forro somente em um trecho do apartamento, alinhado com a estante e com iluminação indireta e difusa, trilho e revestimento em madeira”, explica.

A cozinha seguiu as mesmas tonalidades da sala, por ser aberta e ter relativa integração com a sala. “Como a sala nao comportava uma mesa de jantar, usamos o terraço para trabalhar uma ambientação aconchegante e colocar a mesa. Para isso, criamos um banco de marcenaria com almofadas e puffs”, finaliza Éllen.

Consultoria

Paula Ferraz – arquiteta
Éllen Cavalcante – arquiteta

Cavalcante Ferraz Arquitetura – www.cavalcanteferraz.com.br

 

Mais lidas