Plantas para deixar a casa mais charmosa

Avalie

Os elementos decorativos podem ser de luxo e os móveis e objetos de arte, de alto padrão, mas se o seu apartamento não contar com as mais fiéis companheiras domésticas, as plantas, sua decoração certamente será sem vida. Elas causam efeitos impressionantes na casa e elevam o espírito de qualquer morador, por isso, consultamos o paisagista Daniel Cruz para saber quais as espécies ideais para o seu lar.

Na cozinha

Divulgação

Divulgação

Temperos e hortaliças necessitam de boa luminosidade para se desenvolver, o que pode ser inviável em alguns apartamentos. Mas uma iluminação artificial pode ser a solução para a sua hortinha dentro de casa, evitando a troca periódica das mudas. “As lâmpadas que emitem luz azul, vermelha ou branca, que representa o conjunto das cores visíveis, são as mais indicadas, pois possuem comprimentos de onda ideais para o desenvolvimento da planta”, esclarece Daniel.

Para dentro

“As plantas mais indicadas para interiores são zamioculca, marantas, orquídeas e algumas espécies de bromélias e palmeiras de pequeno porte, como a Chamaedorea elegans”, ensina o paisagista.

Divulgação

Divulgação

Dinheiro-em-penca: Funciona bem como forração para vasos em ambientes à meia-sombra.

Divulgação

Divulgação

Pacová: ideal para ambientes internos que recebem iluminação parcial durante o dia.

Zamioculca: exige pouco cuidado e deve ser mantida dentro de casa, já que o sol queima suas folhas.

Para fora

Na sacada, o importante é definir o estilo de paisagismo que mais lhe agrada. “Se você optar pelo rústico, prefira espécies frutíferas e plantas sem muitas flores. Para um estilo mais clássico, as plantas podadas se enquadram muito bem, como o famoso buxinho.

Divulgação

Divulgação

Clusia: deve ser cultivada à meia-sombra ou completamente ao sol.

Divulgação

Divulgação

Pleomele: recomendada para a purificação de ambientes internos.

Singônio – forração: serve como forração e trepadeira. Aprecia umidade e não é tolerante ao frio.

Economize!

Segundo Daniel Cruz, os preços das plantas variam bastante, já que cada espécie tem seu tempo de desenvolvimento e suas dificuldades de cultivo. Mas, para você que quer economizar, a dica é visitar o centro de abastecimento (CEASA) mais próximo da sua casa. Lá, as espécies costumam sair muito mais barato que nas lojas especializadas.

Texto: Felipe Ohno

Tags:

Mais lidas