Dicas para montar um jardim dentro ou fora de casa

Avalie

Não importa se você mora em casa ou apartamento: sempre tem um canto da sala, uma pequena varanda, um espaço na área de serviço e muitos outros lugares do seu lar que podem se adaptar ao verde. Confira as dicas dos paisagistas Maier Gilbert e Alexandre Braga e monte seu jardim interno sem errar na escolha dos detalhes.

Não erre na escolha das plantas

• Ambientes internos: as que se adaptam a lugares de meia sombra com pouca manutenção.
• Ambientes externos: elas determinarão o tamanho dos vasos que você vai precisar.

Thinkstock/Getty Images

Thinkstock/Getty Images

Não plante com qualquer terra

É possível adquirir algumas já preparadas para o plantio. Dica dos especialistas: sempre coloque o dedo na terra. Se ela colar no dedo, o jardim não precisa de água. O ideal é que ele seja regado um pouco por dia.

Iluminação

Prefira um lugar da casa que receba iluminação natural, ventilação e que possa ser ocupado pelos moradores e visitantes.

Qual vaso comprar?

Eles são uma boa alternativa para um jardim dentro ou fora da casa. Mas é importante saber escolhê-los para não ter uma surpresa desagradável.

Na hora da compra, avalie se o vaso tem furos embaixo. Esse recurso é necessário para drenagem da água.

Observe se o tamanho da boca é suficiente para comportar a raiz da planta e permitir seu desenvolvimento.

“O espaço que você tem é que deve determinar a escolha das plantas. Após o plantio, a recomendação é que as plantas sejam regadas em abundância nas primeiras semanas. Pode-se também cobrir a superfície com pedras brancas, palha, cinza e também casca de árvore”, orienta Gilbert.

Thinkstock/Getty Images

Thinkstock/Getty Images

Antes de comprar o vaso, também é imprescindível pensar se ele é adequado para a planta quando ela estiver na fase adulta.

“O chamado torrão, que é a raiz mais a terra necessária, precisa de espaço para se desenvolver”, enfatiza Braga.

Plantas indicadas para ambientes internos

Arbustos: filodendro, pleomele, jibóia e árvore da felicidade, rafis, palmeira chamaedora, pata de elefante, pleomele variegata ou vede, yuca, dracena arbórea, léia-rubra, palmeira fênix, beocarnia, beaucarnea, blúsia, byca revoluta, cocus wedeliano, chamedorea ernest-august e pacova.

Plantas pequenas: antúrio, zamioculcas, lírio da paz e renda portuguesa.

Um jardim na varanda

Muita gente pensa que, por ser um lugar arejado, a varanda é um bom espaço para qualquer tipo de planta. Mas, na verdade, não é assim.

Esse espaço é que vai determinar o tamanho do vaso e da planta a serem colocados. Ainda assim, existem muitos critérios para levar em conta antes de fazer um jardim nesse local.

A incidência de vento, por exemplo, vai direcionar a decisão por uma planta com folha larga ou fina. Já o tempo em que a varanda fica exposta ao sol precisa ser levado em conta na hora da escolha da espécie vegetal adequada.

Dica dos especialistas: para garantir um visual harmonioso, sempre coloque o vaso grande em conjunto com dois vasos pequenos ou duas bacias de menor altura.

Espécies adequadas para vasos e varandas

Pleomele reflexa, rafis, palmeira chamaedorea, murta, dracena arbórea, jabuticabeira (se houver boa iluminação natural). Maria-sem-vergonha e amor-perfeito também podem ser colocadas, porém exigem troca todos os anos.

Consultoria

Maier & Ale Paisagismo. Site: www.maiereale.com.br

Texto de Denise Galvão/Colaboradora

Mais lidas